Buscar
  • Redação JBA

Pacaembu terá feira de arte em parceria com galerias

Evento inova com modelo colaborativo com as associações de galeristas e deve acontecer no segundo semestre de cada ano; em 2021, a previsão é que seja em novembro

Imagem: Prefeitura do Estado de São Paulo

São Paulo vai ganhar uma nova Feira de Arte, num dos locais mais icônicos da cidade, o Complexo Esportivo do Pacaembu. O evento, que será realizado anualmente sempre no segundo semestre, é fruto da parceria entre a concessionária Allegra Pacaembu, a Associação Brasileira de Arte Contemporânea (ABACT), a Associação de Galerias de Arte do Brasil (AGAB) e 70 galerias brasileiras que integram as duas entidades. A primeira edição está prevista para ocorrer em novembro de 2021.


A exemplo do que ocorreu no evento Arte em Campo, realizado no final de 2020, a Feira irá oferecer à cidade uma grande ocupação ao ar livre, gratuita, ocupando áreas do complexo. Simultaneamente, as galerias farão suas apresentações individuais. A partir de 2023, parte do evento acontecerá no centro de convenções e eventos que ocupará o subsolo da edificação que será construída no processo de restauro e modernização do Pacaembu, a cargo da concessionária.


“Essa é mais uma ação que reforça a retomada dos pilares de cultura e lazer que, ao lado do esporte, compunham a proposta original do Pacaembu e é resgatada por nosso projeto. Nosso objetivo é intensificar o uso desse equipamento público pela população. Queremos um Pacaembu mais democrático, plural e acessível. A difusão das artes plásticas é um dos caminhos que vamos percorrer para chegar lá”, diz Eduardo Barella, CEO da Allegra Pacaembu.


“A Feira vai trazer um novo polo cultural para a cidade, visando aproximar ainda mais públicos diversos e não especializados do universo da arte, com um viés educativo, de difusão cultural e de fortalecimento do mercado de arte brasileiro”, afirma Ulisses Cohn, presidente da Associação de Galerias de Arte do Brasil (AGAB).


Além de ocupar o espaço do Pacaembu, a grande novidade da feira é seu modelo colaborativo inédito no setor, com as associações representantes dos galeristas tendo um papel de protagonismo na criação e desenvolvimento do evento. “As associações das galerias de arte farão parte do núcleo de organização e vão poder definir desde a concepção original do evento até as questões práticas relacionadas à gestão e governança”, diz Luciana Brito, presidente da Associação Brasileira de Arte Contemporânea.

3 visualizações0 comentário