Buscar
  • Paulo Panayotis

Na Riviera Italiana, a receita do chique espaguete dos pobres!

Por Paulo Panayotis


Apesar da quarta onda estar no horizonte, temos que estar preparados para quando o mundo voltar ao mínimo de normalidade, certo? Então hoje vou levar vocês para a Riviera Italiana onde experimentei um dos mais chiques espaguetes dos pobres até hoje, va bene?


Viareggio, Lucca. Itália Ah!!! Viareggio! Foi nesta elegante cidade à beira mar, banhada pelo mediterrâneo, que comi um dos melhores e mais simples pratos em toda a minha vida. Sim, fica lá, na chique Riviera italiana, o classudo “Da Giorgio”, um dos mais antigos e prestigiados restaurantes desta região.

Garotas italianas na praia de Viareggio, a Riviera Italiana

Cheia de charme, com seus restaurantes e "bagnos" à beira mar, esta é uma cidade pacata durante grande parte do ano. Em Viareggio, vivem cerca de 63 mil pessoas. Mas durante o verão europeu, especialmente entre julho e agosto, ela se transforma e é invadida por turistas de toda a Europa. Aí a população mais do que quadruplica. Como se livrar disto? Simples, vá em junho ou setembro. Jamais na alta temporada. Mas voltemos ao espaguete tabacolara. A chegada ao “Da Giorgio”, mais do que estrelado no Guia Michelin, já é um show à parte. Com ambiente clássico, servindo uma exigente e cativa clientela há décadas, este é o lugar para frutos do mar fresquíssimos!

Banhistas em Viareggio: na Europa, paga-se para ir à praia!

Poucos turistas, muitos pratos e preço justo. Note que eu disse preço justo hein? Diariamente os produtos são comprados há poucos quilômetros dali, direto dos pescadores, e chegam praticamente vivos ao restaurante. Sugiro que faça como eu: esqueça o cardápio e peça a indicação do dia. Desfilarão por sua mesa pequenos bocados de paraíso: sabor único, fresco, divino! Agora, caso não queira gastar muito, vá de espaguete tabacolara. Esta receita tem séculos e era conhecida, antigamente, como o almoço dos pobres. Por quê? Porque era feita com os peixes que se partiam quando tirados da rede e não serviam mais para vender. Hoje é o prato símbolo de Viareggio e já não mais tão barato assim... mas vale cada centavo.

Restaurante Da Giorgio: a mama e a nona no fogão, claro!

Anote a receita e seja feliz, capisce? Em uma frigideira de ferro, coloque alho, salsinha, azeite extravirgem de oliva, tomate picado grosseiramente e files de peixe bem pequenos. Cozinhe o espaguete tomando o cuidado de deixar a massa semipronta. Junte aos demais ingredientes, acrescente um pouco de vinho branco seco e uma concha da água que usou para o cozimento da massa e deixe apurar. Pronto. Espaguete tabacolara. Acompanhe com um bom branco italiano ou, se for purista, com um belíssimo Chablis! Mas, por favor, não deixe nenhum italiano saber disto, ok? De quebra, depois de um soberbo almoço como este, sugiro que vá passear pelo fresco e aromático parque da cidade, o Campanninna di Viareggio! Ideal para descansar ou queimar as calorias recém adquiridas.

Muito seguro, este parque é quase uma floresta dentro da cidade. E se ainda tiver forças alugue uma bicicleta ou monte a cavalo. Mas se for como eu, não faça absolutamente nada... fique por ali, na sombra de uma frondosa castanheira pensando no almoço e planejando o próximo! Ah, e se quiser mais dicas de como chegar, o que fazer, onde ficar e, claro, o que comer, acesse meu portal O Que Vi Pelo Mundo. Tem tudinho lá, inclusive vários vídeos da Toscana e, claro, um dedicado especialmente à inesquecível Viareggio, va bene?


Fotos: Paulo Panayotis e Adriana Reis


Paulo Panayotis é jornalista especialista em turismo, mergulhador e fundador do Portal OQVPM - O Que Vi Pelo Mundo. Mora na Europa, tem passaporte carimbado em mais de 50 países e viaja com patrocínio e apoio Avis, Travel Ace e Alitalia. O jornalista se hospedou a convite do grupo Maisons & Hotels Sibuet representado no Brasil pela AD Comunicação

8 visualizações0 comentário