Buscar

Dislexia e TDAH: medidas para identificação e acompanhamento de alunos

Por Mario Covas Neto


Eu disse recentemente em uma entrevista que não estou na Câmara para defender as minhas ideias, mas sim, para defender as ideias de um conjunto. 


Esse é o caso do projeto 3/2017, de minha autoria, que trata de medidas para identificação, tratamento e acompanhamento de estudantes da rede municipal que possuam Dislexia e/ou TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade).


O texto foi criado a partir do pedido de um assessor que trabalhou em meu gabinete e que me relatou como foi ser um estudante portador do transtorno de atenção. A partir desse fato, reunimos uma série de profissionais e redigimos esse projeto.


Os professores ao identificarem um aluno com algum tipo de deficiência devem encaminhá-lo a um conselho multiprofissional para que se faça um diagnóstico. Sendo procedente, o estudante deve seguir para tratamento, uma vez que ambos são transtornos de desenvolvimento e prejudicam a interação social e o aprendizado escolar. A intervenção escolar é essencial e quanto mais precoce, menos complicações e melhores respostas são observadas, dado o grande potencial de plasticidade (resposta a intervenções modificando a estrutura das redes cerebrais) na infância.  Selecionar medidas de adaptação pedagógica para garantir o sucesso da aprendizagem inclui formação dos professores e disseminação de informação para as famílias como desenvolvimento de programas de identificação precoce, gerenciamento do atendimento interdisciplinar com a colaboração entre família, escola e serviços de saúde, adaptado às necessidades educacionais das crianças garantindo assistência adicional e apoio para crianças que necessitem, bem como identificando as dificuldades e auxiliando a criação de medidas efetivas de acesso ao tratamento adequado para que as crianças as superem.  


Sei que esse assunto divide opiniões entre os próprios educadores. Justamente por isso, realizamos uma audiência pública para discutir o tema. Foram ouvidas 24 pessoas que argumentaram os prós e contras que enriqueceram o debate. O texto foi aprovado no primeiro turno e ainda passará por nova votação, antes de seguir para análise do prefeito.  


Quer opinar sobre esse e outros projetos? Basta acessar acessar o meu site www.mariocovasneto.com.br ou me mandar uma mensagem por Whatsapp (11) 95598-6230. Toda crítica e sugestão são bem-vindas. 


Mario Covas Neto é filho do ex-governador Mario Covas e de Florinda Gomes Covas, a dona Lila. Advogado, foi reeleito vereador nas eleições de 2016 com 75.583 votos, quinta maior marca entre os concorrentes. Foi candidato ao Senado em 2018 e obteve mais de 2 milhões de votos. É presidente estadual do Podemos.

0 visualização

Receba nossas atualizações

Siga nossas redes

  • Facebook - Círculo Branco

Copyright ©2020. Todos os Direitos Reservados 

Desenvolvido pela Redação do Grupo JBA

São Paulo - Brasil

joba@greco.com.br