top of page
Buscar

Como lido com minha agressividade

Por Padre Ezequiel Dal Pozzo


Foto: Rendery

Eu gostaria de falar sobre as emoções, especificamente da agressividade, da agressão. Nós conhecemos muitas pessoas agressivas, manifestam isso de uma forma muito forte. Mas o que é mesmo a agressividade? Todos nós temos a agressividade. As agressões fazem parte de mim. Elas querem me conceder a força de encarar os problemas e tomar a minha vida nas próprias mãos. Irregular a relação entre proximidade e distância. Utilizar as agressões como energia vital não significa gritar com os outros, nem machucar os outros, mas estabelecer limites claros e encarar as questões que precisamos resolver. Ao reprimir a agressão ou me deixar determinar por ela. A mesma se expressa em ira, raiva e rancor. Neste caso, sou contra todos e qualquer um que me aparece na frente. Estou insatisfeito e fico implicando com todos. A agressão é, além da sexualidade, a principal energia vital. Por isso, é preciso ter um cuidado especial para lidar com ela. Falta vitalidade aquelas pessoas que reprimem as suas agressões. Por isso, alguns compreendem que tem que ser bonzinhos em todas as situações. E muitas vezes essa pessoa pode se tornar depressiva. Quem não está consciente de sua agressão expressa de modo inconsciente muitas vezes sob uma fachada de devoção. Aqui nós poderíamos imaginar algumas pessoas que demonstram uma piedade, uma devoção, que não é muito resolvida. Que nós percebemos que não é algo natural. Por isso, agressividade existe em todos nós. Surpreendo-me quando vejo quão agressivas são algumas pessoas devotas. Fazem uso de palavrões brutais contra pessoas que têm uma opinião diferente. Criticam seus semelhantes na sua paróquia dizendo que não são suficientemente espirituais. Elas sim são espirituais. Outros não. Porém, elas também não nos convidam à espiritualidade pelo jeito como elas são. Preferimos evitá-las porque passam uma energia desagradável. Às vezes condenam as pessoas que interpretam a Bíblia de uma forma diferente do que elas mesmas. Essas pessoas não percebem que agem assim, mas agem assim ainda em nome de Deus. Por isso, caro leitor, é importante. Importante saber lidar com as nossas agressões. Saber lidar dá as nossas agressões, a nossa agressividade e uma força positiva para lidar bem com a vida. Se eu reprimir as agressões, se eu sufocá-las, elas vão se manifestar de uma forma inconveniente para os outros.




Padre Ezequiel Dal Pozzo é graduado em Filosofia e Teologia e mestre em Teologia Sistemática e acredita que a música tem poder de formar o espírito. Por meio de suas músicas e textos, busca ajudar as pessoas a encontrarem o verdadeiro sentido da vida. (contato@padreezequiel.com.br)


Comments


bottom of page