Buscar
  • Paulo Panayotis

Castello Del Nero: sonho e realidade toscana!

Por Paulo Panayotis

Vamos passear pela Toscana? Pelo menos em sonho, enquanto essa “maledeta” pandemia não acaba, fa bene?


Val di Pesa, Itália. Deixo Roma bem cedinho. Estou ansioso para conhecer um dos hotéis luxuosos mais emblemáticos da Toscana: o Castello Del Nero. Localizado no coração da região de Chianti, em Tavarnelle, Val Di Pesa, a 25 quilômetros de Florença, o lugar tem uma longa e tradicional história.

Vista aérea do Castello Del Nero

Sua origem remonta ao século 12 quando se torna o castelo de campo da tradicional família florentina Del Nero. Ricamente decorado com belíssimos afrescos ao longo dos anos, foi durante muito tempo o centro social da região até, lentamente, cair no esquecimento e ser praticamente abandonado. Mas seu legado de produtor de bons vinhos e excepcionais azeites nunca foi esquecido.

É pensando nesta história que chego, após três horas de excelentes estradas, neste clássico exemplo de construção de alto luxo de Toscana. “Todo o complexo foi restaurado ao longo de seis anos e ao custo de 20 milhões de euros”, explica a gerente de marketing Elisa Pepi, que me recebe enquanto dou uma volta nos jardins da propriedade. “Todos temos muita sorte e orgulho de trabalhar aqui”, arremata ela com uma ponta de nobre orgulho toscano. Figurões como o diretor de cinema, cientista e mergulhador James Cameron, marcam presença constante em seus discretos jardins.

Quartos enormes e muitos com vista panorâmica, como o meu.

“Muita gente famosa escolhe o Castello Del Nero Hotel & Spa por sua excelência no atendimento e na forma discreta e reservada de receber”, conclui a sortuda Elisa. De fato, o lugar exala classe, distinção e tranquilidade. Há algo nobre no ar sem, no entanto, ser esnobe. Começo a entender o sentimento dos funcionários... São 700 hectares cercados por jardins, oliveiras, parreirais, faisões e javalis selvagens. A chegada já é um show à parte em meio a uma cenográfica estrada ladeada de altos e imponentes ciprestes. No outono, este show ganha ainda mais cores dramáticas, prenunciando o inverno. Tenho a sensação de estar em um museu vivo. Visito alguns dos 50 quartos e suítes. Cada um com decoração e personalidade distintas.

Banheiros restaurados como os originais

Meu quarto, no segundo andar, com vista panorâmica, é extremamente confortável, decorado com mobiliário clássico e tudo o que há de mais moderno em termos de tecnologia. “Nos esmeramos em cada detalhe, em cada solicitação, em cada hóspede e sempre com alegria e prazer no que fazemos” , afirma Fábio Datteroni, gerente geral do Castello Del Nero. Mais do que palavras, trata-se de sentir de fato a experiência, vivenciar o lugar. E para mim, gente é o fator mais importante de todo o processo. “Gracie tanto” Fábio e toda a equipe do Castello Del Nero!

Vieiras e caviar italiano

Não é à toa que o lugar está entre os 15 melhores empreendimentos hoteleiros internacionais com até 50 apartamentos*. Além disso, o Castello Del Nero integra o seleto time exclusivo do Leading Hotels of the World. Entre outros mimos, descubro o spa “ESPÁ” utiliza produtos especialmente desenvolvidos para ele. Depois de pegar a estrada, ou passar o dia no campo, nada melhor que relaxar no spa, com direito à jacuzzi aquecida e ao ar livre, sauna e duchas de aromaterapia para energizar. Depois disso, só me resta ir conhecer a tão falada cozinha do restaurante La Torre, que atrai gourmets do mundo inteiro, com vista para os vinhedos, lareira e atendimento singular. Me encantei. “Pode escolher o que quiser do cardápio, tudo é bom capisce? Quem faz a afirmação é o resoluto e italianíssimo chef Giovanni Luca Di Pirro que toca as panelas do La Torre desde 2012. “Minha cozinha é criativa, contemporânea e privilegia produtos locais”, me diz ele orgulhoso. Segundo ele, o resultado deste intenso trabalho lhe rendeu, em 2014, uma cobiçada estrela Michelin. Então andiamo! Chega à mesa um espetacular espumante Banfi Brut clássico acompanhado de cantuccini salgado! Salgado? Sim, e delicioso. Fa bene!

Uma casa no campo

Como estou cansado da viagem peço algo mais leve para entrada: vieiras com creme de couve flor, caviar italiano e chips de presunto. De Parma, claro! No ponto! Fa molto bene! Curiosidade: o surpreendente caviar italiano “Calvisius” é de esturjão criado na Lombardia! Globalização das globalizações, eles exportam para a Rússia. Enquanto filosofo comigo mesmo, chega meu pedido. Filho de gregos que sou, tenho queda por polvo! Desembarca na mesa o “primo piato”: um excepcional polvo arrostato - na brasa - acomodado sobre creme de batatas e ervas aromáticas da toscana. Buoníssimo! Não posso deixar de observar a decoração esmerada! O amplo salão tem vista para os vinhedos. Cosa facciamo? Avanti! Esqueço a viagem e me aventuro. Peço o “secondo piato”. Não resisto a produtos típicos, locais. Chega um leitãozinho estilo porcheta ao mel, molho de repolho roxo, cubos de maça e zabaione de mostarda. Com o sobrenome de “Mora Romagnola”, termino o prato rezando para nosso senhor Luca Di Pirro! Não é à toa, penso comigo mesmo, puxando as grossas cortinas e abrindo o janelão de meu quarto. Sabe quando você esfrega os olhos, sem acreditar se já despertou de verdade? À minha frente intermináveis parreiras e oliveiras... Ao longe, uma paleta de cores ocres anuncia o inverno. Volto para a cama e, de olhos bem abertos, sonho a vontade!

*Reader’s Choice 2016 da publicação Hideaway Report

O jornalista se hospedou no Castello Del Nero a convite da Key Partners que representa o hotel no Brasil e viajou com carro cedido pela Avis e seguro de viagem Travel Ace.


Fotos: Paulo Panayotis & Adriana Reis.


Paulo Panayotis é jornalista especialista em turismo, mergulhador e fundador do Portal OQVPM - O Que Vi Pelo Mundo. Mora na Europa, tem passaporte carimbado em mais de 50 países e viaja com patrocínio e apoio Avis, Travel Ace e Alitalia. O jornalista se hospedou a convite do grupo Maisons & Hotels Sibuet representado no Brasil pela AD Comunicação