Buscar
  • Redação JBA

Capital realiza mutirão de exames para prevenção de doenças respiratórias

As ações acontecem na Zona Norte nos dias 9 e 30 de abril, assim como em 7 de maio

Imagem: Prefeitura de São Paulo

A Secretaria Municipal da Saúde promove, nos dias 9 e 30 de abril, além de 7 de maio, um mutirão de espirometria, exame que detecta doenças pulmonares como asma, bronquite, enfisema pulmonar e doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), entre outras.


A ação, em parceria com a Boehringer Ingelheim, teve início na Unidade Básica de Saúde (UBS) Parque Maria Domitila, na avenida do Anastácio, 2.421, na Zona Norte. O objetivo é acelerar os exames de pessoas já cadastradas no Sistema Único de Saúde (SUS) elegíveis para a realização do teste. A estimativa é que 800 exames sejam realizados durante o mutirão, todos já agendados previamente por meio das UBSs.


"Hoje iniciamos o Mutirão de Espirometria aqui na UBS Parque Maria Domitila, um exame que é de fundamental importância, pois prova a capacidade da função pulmonar, di o prefeito Ricardo Nunes, que acompanhou o início dos trabalhos na unidade de saúde.


De acordo com a secretária executiva de Atenção Básica, Especialidades e Vigilância em Saúde, Sandra Maria Sabino Fonseca, no início da pandemia de Covid-19, cerca de 21 mil pacientes aguardavam, na fila de espera, sua vez de realizar este exame.


Teste do sopro

O exame, também conhecido como “teste do sopro”, passou a ser recomendado somente em casos extremamente necessários, em função do alto risco de contágio por Covid-19. Com a tecnologia projetada pela Boehringer Ingelheim será possível realizar o exame com segurança, já que as cabines são equipadas com filtros que eliminam 99,9% de vírus e bactérias.


“A cabine é completamente fechada e o isolamento e a filtragem microbiológica do ar reduzem o risco de contaminação para técnicos, médicos e demais pacientes e profissionais de saúde”, explica o especialista em pneumologia e tisiologia Marcelo Gervilla Gregório, um dos responsáveis pelo projeto.


Serão disponibilizadas cinco cabines de biossegurança para a realização dos testes, que duram em média 20 minutos. O procedimento permite mensurar a quantidade de ar que entra e sai dos pulmões, identificando se o paciente está fora dos padrões normais para sua idade.


Os laudos ficarão disponíveis, após 15 dias, nas unidades de referência em que o paciente agendou o exame. Após o procedimento, o usuário deve procurar a UBS, a Assistência Médica Ambulatorial Especialidade (AMA-E) ou o médico solicitante, agendar o retorno da consulta, levar o laudo com o resultado da análise para receber o diagnóstico e iniciar o tratamento necessário.


Sobre a DPOC

A DPOC é uma condição progressiva e séria, que limita o fluxo de ar nos pulmões e afeta a qualidade de vida dos pacientes. Enfisema pulmonar e bronquite crônica são duas patologias mais comuns que contribuem para a doença.


No Brasil, quatro brasileiros morrem por hora, 96 por dia e 40 mil todos os anos em decorrência da doença pulmonar obstrutiva crônica. De acordo com dados da Secretaria de Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde, a DPOC é a quinta causa de morte entre todas as idades. Nas últimas décadas, foi a quinta maior causa de internação no Sistema Único de Saúde (SUS) entre pacientes com mais de 40 anos de idade, correspondendo a cerca de 200 mil hospitalizações e gasto anual aproximado de R$ 72 milhões.


Serviço: Datas: 9 e 30 de abril; 7 de maio Local: UBS Parque Maria Domitila - Avenida do Anastácio, 2.421, Parque Maria Domitila Horário: das 7h às 16h