Buscar
  • Coronel Camilo

A solidariedade nos faz bem

Por Coronel Camilo


Muitas pessoas têm uma grande capacidade de lidar com os problemas e de enfrentar mudanças em seu dia a dia. Porém, nem sempre estamos prontos para enfrentar as pressões e problemas que se apresentam. Isso faz parte da vida de cada ser humano. Inúmeras vezes passamos por situações delicadas e nem sempre conseguimos decidir o que fazer. Pois é neste instante que o apoio dos amigos e parentes é muito bem-vindo.

Sempre tive muita vontade de ser policial, justamente para poder ajudar as pessoas, foi o que fiz em 1979. Sempre quis, a exemplo do meu pai que era sargento à época, colaborar com o cidadão, ajudar na mediação de conflitos e acalmar os ânimos exaltados em determinadas ocorrências policiais. Ser um policial militar, quando se é vocacionado, é uma grande satisfação. Não é somente zelar pela segurança de todos, mas também cuidar das pessoas: é nosso diferencial.

No policiamento, muitos agradeciam nosso grande esforço na proteção das pessoas, no acolhimento que prestávamos. Eu me sentia grato ao notar o reconhecimento das pessoas atendidas pelos policiais. Às vezes parecia que as ocorrências não iriam se resolver facilmente, mas quando o desfecho ocorria e quando os envolvidos se entendiam em discussões, eu voltava do local com a sensação de dever cumprido. Nesta linha, ter resiliência é um dom especial.

Agora, mais do que nunca, neste período de pandemia em que vivemos, é importante praticarmos a solidariedade. Há muitas famílias que não se adaptaram ao novo momento – o que é perfeitamente aceitável. Por isso, fazer o bem é visto como ação extremamente positiva e serve de exemplo aos mais jovens. Prepará-los para serem adultos melhores e com uma experiência de vida.

Importante também trabalharmos pela cultura de paz e levá-la para adultos e crianças focando no incentivo da cidadania, o senso democrático, solidariedade e enfatizando os direitos e deveres, a liberdade e a responsabilidade. Para muitos, essas ‘lições’ de vida foram transmitidas na escola, porém podem ser perdidas ao longo do tempo.

Precisamos trabalhar, sempre, para preservar a ordem, os valores éticos e morais, trabalhar pela coisa certa. Precisamos praticar a solidariedade, pois isso também nos faz bem. Ajudar pela satisfação de poder fazer o bem aos outros, ao nosso próximo, sem esperar nada em troca. Esses princípios foram passados pelos meus avós e pelo meu pai, que era sargento.

Nesta linha, pautei minhas ações na Polícia Militar e em todos os lugares em que trabalhei. É desta forma que precisamos levar a vida, com menos estresse, menos violência e sem temer o aperfeiçoamento. Ajudar as pessoas faz bem e é um gesto a ser incentivado nos dias de hoje. Afinal, praticar a solidariedade nos faz bem.

Coronel Camilo é secretário-executivo da Polícia Militar. É formado em Administração de empresas pelo Mackenzie, com bacharelado em Direito pela Universidade Cruzeiro do Sul e pós-graduado em Gestão de Tecnologia da Informação pela FIAP e em Gestão de Segurança Pública pela Secretaria Nacional de Segurança Pública.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo