Buscar

Comunicação virtual: 7 dicas para se profissionalizar

Atualizado: Jul 29

Por Dra. Cristiane Romano


De repente, veio a pandemia, a quarentena e, com elas, mudanças na rotina profissional e na forma de comunicação. Reuniões virtuais, lives, webinars e videoconferências se tornaram comuns em diversos setores. Entretanto, nem todo mundo possui habilidade com a comunicação virtual. Tanto na questão operacional, mas, principalmente, no quesito familiaridade.


Dra. Cristiane Romano

Apesar de já ser comum há tempos, muitas pessoas não têm o hábito ou até não gostam de conversar por vídeo. Mas, com a nova realidade, se tornou inviável não aderir à comunicação digital. Para ajudar a driblar o desconforto x necessidade, confira essas 7 estratégias que irão trabalhar sua expressividade, melhorando três pontos fundamentais: voz, postura e conteúdo. 


Tenha objetividade e clareza

Quando falamos de mídia digital, é fundamental ser objetivo e passar a mensagem de forma clara, lembrando que seu discurso pode ser óbvio para você, mas não para quem te assiste. Antes de elaborar seu vídeo, tenha em mente as respostas das seguintes perguntas: Qual é o meu público? Quais os desafios da minha audiência? O que eles esperam de mim? Como eu quero que este vídeo impacte as pessoas? Com essas respostas, fica mais fácil partir para a escolha do vocabulário e conteúdo. E sempre avalie se este conteúdo condiz com o que você pretende, seja informar, vender ou ensinar.


Atente-se ao aquecimento vocal

A forma como você usa a voz pode mudar completamente a sua mensagem. Para transmitir credibilidade, module sua voz de acordo com o conteúdo a ser passado. Cuide dela também. Antes de iniciar um vídeo ou uma reunião online, faça aquecimento vocal, para que sua emissão seja suave e, ao mesmo tempo, sem soprosidade (ar na voz). Confira alguns exercícios de aquecimento vocal:

- Inspire e produza uma vibração com a língua, em "Trrrrr", soltando o ar e sentindo a vibração da língua no céu da boca, sempre retraindo o abdome devagar e controlando o ar.

- Inspire e faça uma vibração com os lábios, em "Brrrr", até o ar acabar, trabalhando o abdome também.

- Inspire e emita o som "DZ", com a ponta da língua encostada nos dentes da frente na parte superior. Faça até o ar acabar, sem esquecer de trabalhar o abdome. 


Pratique a respiração

Jamais pareça ofegante em uma conversa virtual. A sensação que transparece é de cansaço ou ansiedade. Para trabalhar a respiração, faça leituras, puxando o ar levemente pelo nariz (o abdome irá expandir, deixando pescoço e ombros sem movimentos bruscos). A medida que você fizer a leitura, o ar sai pela boca, e o abdome vai murchando sem esforço. Vale praticar esta técnica também:

- Deite de costas e coloque um livro sob sua barriga.

- Procure inspirar (pelo nariz) e expirar sem movimentar muito o livro.

- Imagine que o seu diafragma seja uma bexiga que você deva encher, inspirando como se estivesse cheirando uma flor.

- Para expirar, solte o ar como se estivesse soprando uma vela.


Trabalhe a expressão corporal

A comunicação não verbal é um recurso imprescindível que complementa a mensagem, como a expressão facial, por exemplo. O rosto é a parte do corpo que costuma ficar mais exposta no vídeo. Por isso, explore, com bom senso, o olhar, o meneio de sobrancelha, o sorriso e qualquer outro recurso que esteja no contexto do assunto. E utilize os movimentos de mãos e braços sutilmente. Mas, se estiver com os músculos contraídos, seu desempenho será afetado. Por isso, faça estes exercícios de relaxamento:

- Gire a cabeça para o lado direito e para o lado esquerdo.

- Movimente a cabeça para cima e para baixo.

- Faça caretas, procurando usar todos os músculos do rosto.


Cuidado com dicção e pronúncia

Para expressar bem, é preciso treinar voz e dicção. Realizar leituras em voz alta ajudará a perceber seus vícios de linguagem, bem como pronúncia inadequada e erros de concordância. Atente-se ao falar de forma clara e precisa, articulando todos os fonemas. Cuidado para não parecer artificial. Os movimentos de uma boa articulação devem ser naturais, sem exageros, como não abrir a boca demasiadamente, por exemplo.


Foque nas palavras-chave

Enfatize as palavras de maior valor, ou seja, aquelas que você quer fixar na mente do público e relacioná-las a sua imagem. Por exemplo, se seu objetivo é dar dicas sobre emagrecimento, reforce as palavras-chave, como emagrecer, peso, dieta, exercícios, entre outras que remetam ao tema central. Na introdução, as três primeiras frases precisam ser de impacto e responder a dor, ou seja, a necessidade da pessoa em lhe assistir até o final. Aposte também nas perguntas reflexivas, que despertam curiosidade e motivam a audiência.


Aposte em um script Um roteiro bem feito, alinhado com seu tema, será de grande suporte para você não se perder, seja em uma videoconferência, uma live ou um webinar. Vale lembrar que a expressividade será o seu diferencial. Pratique-a e potencialize seus recursos e suas qualificações. A partir do momento em que você se expõe virtualmente, todos os itens acima devem ser trabalhados minuciosamente, para garantir solidez e confiança em tudo o que você transmitir.

Dra. Cristiane Romano é fonoaudióloga, mestre e doutora em Ciências e Expressividade pela USP

35 visualizações

Receba nossas atualizações

Siga nossas redes

  • Facebook - Círculo Branco

Copyright ©2020. Todos os Direitos Reservados 

Desenvolvido pela Redação do Grupo JBA

São Paulo - Brasil

joba@greco.com.br