Buscar
  • Redação JBA

4 livros de viagens para se inspirar

Obras de fotografia e relatos para sonhar com os próximos destinos

Uma das lindas ilustrações da obra "Four Seasons". (Reprodução)

As páginas dos livros são uma das melhores maneiras de “viajar” em tempos de isolamento social. De relatos de viagens a livros de fotografia, diversas obras são fontes de inspiração e conhecimento para planejar roteiros quando as fronteiras estiverem abertas novamente.


Que tal conferir alguma dessas dicas, enquanto a pandemia não permite viagens físicas?


Four Seasons: uma arte de hospitalidade

As histórias do serviço excepcional e do savoir faire do Four Seasons Hotels and Resorts são contadas no “Four Seasons: A Arte da Hospitalidade”, livro da coleção Classics de 2018 da editora Assouline. Recheado de pinturas digitais lúdicas e evocativas do artista Ignasi Monreal, o livro retrata a essência da marca - uma empresa impulsionada por seus colaboradores, que entregam um serviço autêntico e de primeira linha em hotéis, resorts e residências ao redor do mundo.


Um lugar ao sol - Slim Aarons

Slim Aarons atuou principalmente como fotógrafo de socialites, celebridades e do jet-setter americano, após servir como fotógrafo durante a Segunda Guerra Mundial. No livro A Place in the Sun, uma coleção de 250 fotos coloridas e deslumbrantes mostra celebridades da Era de Ouro em destinos ensolarados – do Caribe a Mônaco, de Aspen a Gstaad.


Trem Fantasma Para a Estrela do Oriente – Paul Theroux

O americano Paul Theroux é autor de alguns dos melhores relatos da literatura de viagem. Em 1975 ele escreveu O Grande Bazar Ferroviário - De Trem pela Ásia, relatando sua jornada a partir de Londres, percorrendo a Europa, Oriente Médio, subcontinente indiano e Sudeste Asiático, e seu retorno via Ferrovia Transiberiana. Três décadas depois, Theroux refaz o roteiro para testemunhar e relatar as transformações tanto históricas como nas paisagens, registradas no Trem Fantasma Para a Estrela do Oriente.

Viajando com Charley– John Steinbeck

Ganhador do Prêmio Pulitzer (1940) e do Prêmio Nobel de Literatura (1962), John Steinbeck percorreu os Estados Unidos a bordo de uma picape, em uma jornada de redescobrimento de sua terra natal. De Nova York à Califórnia, ao longo dos 16 mil quilômetros, o escritor registrou suas impressões e encontros com os moradores de diversas cidades, e também descreveu com detalhes alguns dos mais belos cenários do país.

11 visualizações0 comentário