top of page
Buscar

Virada Esportiva terá fim de semana de atividades gratuitas

Com o tema Desperte o esportista que existe em você, evento realizado pela Prefeitura de São Paulo será nos dias 5 e 6 de novembro

Promovida pela Prefeitura de São Paulo, a Virada Esportiva ganha sua primeira edição pós pandemia. Programado para acontecer no fim de semana de 05 e 06 de novembro, o evento municipal é uma iniciativa de estimular à população que não está acostumada a praticar atividades físicas, mesmo com a cidade dispondo de uma das maiores infraestruturas esportivas no Brasil. Com criação da Propeg, a campanha de divulgação destaca o lado atleta por trás de todo paulistano.


Sob o mote ‘Desperte o esportista que existe em você’, o filme traz situações do cotidiano e os compara a esportes que exigem as mesmas habilidades. Personagens interpretam hábitos comuns, como pular objetos em casa, similar a um treino funcional, ou brincar de jogar brinquedos para o cachorro, semelhante ao handball; e até pegar um item em uma altura mais elevada, que gera um alongamento; encerrando com um convite para participar da Virada e trazer o esporte para dentro sua rotina.


As atividades propostas são para todas as idades: crianças, adolescentes, adultos, idosos e pessoas com deficiência. Serão mais de mil atividades. A programação está no site prefeitura.sp.gov.br/viradaesportiva.


A ação já reuniu público de 3 milhões, sendo um dos eventos com maior número de participantes no mundo.


OMS alerta para doenças provocadas pelo sedentarismo

Estudo divulgado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) no último mês de outubro, no relatório inédito de status global sobre atividade física 2022, alerta que 500 milhões de pessoas terão doenças cardíacas e diabetes até 2030 devido ao sedentarismo. A falta de atividade física terá custo anual de US$ 27 bilhões (R$ 142 bilhões) aos cofres de 194 países analisados.


Segundo a OMS, apenas 30% desses países têm diretrizes nacionais de atividade física que contemplam todas as faixas etárias. Os processos dos governos desses países também é lento no sentido de elevar os níveis de prática de atividades físicas para prevenir doenças e aliviar os sistemas de saúde.


No Brasil, o Ministério da Saúde estima que 22% da população brasileira está obesa. Um estudo da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) também mostrou recentemente que três em cada dez adultos, no Brasil, devem sofrer de obesidade até 2030. As doenças cardiovasculares, por sua vez, especialmente infarto e Acidente Vascular Cerebral (AVC), já mataram, em 2022, mais de 300 mil brasileiros — uma média de 1.100 por dia, ou 46 por hora, segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC).


A OMS recomenda que adultos façam até 300 minutos de atividade física por semana – até uma hora de exercícios por cinco dias, para combater o risco de morte precoce associada ao sedentarismo, doenças cardiovasculares, hipertensão, diabetes tipo 2 Já os idosos devem realizar atividades físicas que enfatizem o equilíbrio funcional e o treinamento de força em intensidade moderada em três ou mais dias da semana.

Pesquisadores da Universidade Vanderbilt, no Tennessee, Estados Unidos, descobriram que 8.200 passadas diárias, o equivalente a 6,8 quilômetros, são suficientes para uma pessoa conseguir manter o peso e não engordar. As caminhadas também reduzem problemas relacionados a transtornos de depressão, refluxo e apneia do sono.

댓글


bottom of page