Buscar
  • Redação JBA

Vacinação: passaporte do futuro? Israel e Grécia afirmam que sim!

Por Paulo Panayotis


Se você é um ser movido a viagem, assim como eu, deve estar se sentindo angustiado e esperançoso ao mesmo tempo. Angustiado porque não sabe exatamente quando voltará a passear pelo mundo. Esperançoso porque, com as diversas vacinas já aprovadas e em fase de aplicação por todo o planeta, já começa a vislumbrar, no horizonte, suas próximas viagens. É meu amigo, eu também!

Aeroporto Charles DeGaulle, Paris, França, durante pandemia em 2020

Aí eu pergunto: A vacinação será o passaporte do futuro? Ou os testes vieram para ficar e serão exigidos para todos? Boas perguntas, não? Gostaria de ter simples respostas. Penso nisso desde que os países passaram a exigir testes para entrar em seus territórios. Os custos - todos seus - de realizar testes para detectar #Covid 19 variam muito. Mas uma coisa é igual em todos os lugares: são testes caros! Vão de R$ 200,00 no Brasil até mais de EU$ 100,00 ( cerca de R$ 700,00) só para citar os países da União Europeia. Um ‘big business’! Afinal vivemos em um mundo capitalista. No entanto, capitalismo sem criatividade acaba se tornando algo chato, enfadonho e, a partir de certo ponto, mecânico. Por isso sempre valorizo - e muito – quem ganha a vida se divertindo e proporcionando experiências ricas e transformadoras enquanto fatura um dinheirinho.

Por do sol na ilha de Santorini, Grécia

Me parece que este é o caso de dois países que conheço bem e onde já estive dezenas de vezes. Grécia e, principalmente Israel, estão dando um show em termos de combate à pandemia e vacinação. A Grécia, da qual sou cidadão, tem 12 milhões de habitantes. Israel, onde já estive dezenas de vezes, é menor ainda: tem 8 milhões de habitantes. Você poderia dizer que este é um dos motivos do sucesso destes dois países que são o sonho de consumo de muita gente em termos de destino! Pode ser. Pode até ajudar um pouco.

Muro das lamentações, Jerusalém, Israel

Mas que planejamento e determinação são a base do sucesso de ambos, ah isso são! Até o próximo dia 20 de fevereiro, Israel deve manter as fronteiras fechadas para todo o mundo. Isso facilitará ainda mais a vacinação no país que está em primeiro lugar no planeta no quesito vacinar seus cidadãos. Grécia, que se saiu magnificamente bem na primeira onda, sofre um pouco mais agora na segunda, mas também está vacinando sua população de forma ordenada e constante.

Jardim das Oliveiras com o Domo de Ouro, Jerusalém, Israel

Desta forma, na última segunda feira, dia 8, os governos dos dois países anunciaram um acordo criativo e inédito: vão permitir que turistas vacinados circulem livremente entre a Grécia e Israel. Estamos falando, claro, de cidadãos gregos e israelenses que, além disso, não terão que permanecer em quarentena na chegada a ambos. Só isso já é um show! O acordo, segundo os dois governos, deve entrar em vigor a partir do final de março ou início de abril, quando grande parte da população destes dois países já terá sido “picada”. Se tudo der certo, serão as duas primeiras nações do globo a permitir que turistas vacinados entrem sem ter que apresentar testes ou fiquem de quarentena.

Jornalista Paulo Panayotis, em Massada, Israel, com Mar morto ao fundo

Eu acho mais que legal! Acho sensacionalmente criativo e justifico. Enquanto a maioria dos países, a exemplo do Brasil, patinam sem saber o que acontecerá com suas economias, Grécia e Israel já se preparam para o novo turismo. Aquele turismo que gera emprego e renda de forma limpa e divertida! Ou você quer ir para um país onde tem que ficar em quarentena pagando do próprio bolso e ainda tendo que gastar com testes de #Covid 19 para embarcar e desembarcar ao invés de gastar esse dinheiro em um bom jantar na sua viagem?


Fotos: Paulo Panayotis e Adriana Reis


Paulo Panayotis é jornalista especialista em turismo, mergulhador e fundador do Portal OQVPM - O Que Vi Pelo Mundo. Mora na Europa, tem passaporte carimbado em mais de 50 países e viaja com patrocínio e apoio Avis, Travel Ace e Alitalia.

3 visualizações0 comentário