Buscar

Uma polícia defensora do cidadão de SP

Atualizado: Jul 16

Por Coronel Camilo

Um caso emocionante que começou 22 anos atrás veio à tona na última semana sobre a ligação entre uma jovem e um policial militar do Litoral Sul, que a salvou a menina, ainda bebê, quando foi abandonada na beira do mar em uma praia, em Peruíbe. Veiculada em emissora TV, a reportagem mostrou como foi o desfecho do salvamento e marcou um encontro entre a garota e o Cabo Oliveira em Volta Redonda, Rio de Janeiro.


A menina, que hoje tem 22 anos, foi achada pelo policial ainda no inverno envolta em um jornal. Ele a acolheu de imediato e a levou até um pronto socorro mais próximo. Foi neste momento que a médica de plantão atendeu a bebê, fez os primeiros procedimentos para que ela ficasse aquecida e ficou tão sensibilizada com o caso que acabou formalizando a adoção da criança.


Mãe e filha vivem bem hoje e a emissora formalizou o encontro entre o Cabo Oliveira e a jovem. Essas e outras histórias fazem valer a escolha pela profissão de protetores do cidadão. A PM paulista trabalha desta forma, com dedicação, ética e comprometimento de ajudar e prestar socorro a quem precisar, independentemente de cidade ou de bairro.


Também ganharam notoriedade dois policiais que trabalham na região de Bragança Paulista que salvaram uma recém-nascida que estava desacordada nos braços do pai após ter engasgado, no mês passado. A família pediu socorro pelo 190. Ao chegar na residência, os PMs realizaram a manobra de Heimlich, uma técnica que desobstrui as vias aéreas, o bebê ficou fora de perigo e chorou. 


Quando existem ocorrências assim, logo após o salvamento, os policiais, como de praxe, encaminham a criança e os pais para um hospital da região para fazer exames específicos. É um momento delicado: um pai e uma mãe confiam aos policiais seu bem mais precioso. Por outro lado, o policial, na grande maioria pai, mãe, tem uma grande responsabilidade. É como se estivessem com os filhos em risco.


Nossa PM atua diuturnamente nos 645 municípios do Estado, fazendo-se presente na vida da população nas mais diversas modalidades, como no Policiamento de Choque, Rodoviário, Ambiental, Corpo de Bombeiros, Trânsito e Patrulhamento Aéreo, dentre outros que constantemente assistimos as atuações nas televisões e nas ruas.


Como policial militar, convivi muito tempo com casos semelhantes e mediações de conflitos, bem comuns na rua. As pessoas realmente procuraram a polícia como solução para determinadas causas. Dá muito certo. É assim que como cidadãos podemos agir. Sermos apaziguadores - sempre preocupados também com o próximo. Assim se vive em sociedade! 


Coronel Camilo é secretário-executivo da Polícia Militar. É formado em Administração de empresas pelo Mackenzie, com bacharelado em Direito pela Universidade Cruzeiro do Sul e pós-graduado em Gestão de Tecnologia da Informação pela FIAP e em Gestão de Segurança Pública pela Secretaria Nacional de Segurança Pública.

7 visualizações

Receba nossas atualizações

Siga nossas redes

  • Facebook - Círculo Branco

Copyright ©2020. Todos os Direitos Reservados 

Desenvolvido pela Redação do Grupo JBA

São Paulo - Brasil

joba@greco.com.br