top of page
Buscar

Um livro digno de ser analisado por economistas, historiadores e sociólogos

Por Fernando Jorge

Imagem: Reprodução

O livro A era da intolerância, do escritor, jornalista e cientista social Thales Guaracy, lançado pela editora Matrix, é digno da análise de economistas, historiadores e sociólogos, porque mostra uma realidade perturbadora, que não foi explicada até antes do aparecimento dessa obra pioneira.


Alguém poderá objetar: mas e daí, se é uma realidade, torna-se necessário ser explicada? Sim, torna-se, pois fica perigoso não a compreender. Tomando precauções, evitamos doenças fatais.


Só a cultura, os conhecimentos, aliados à inteligência, são capazes de nos fornecer o senso crítico, o discernimento, a capacidade de avaliação. O ignorante é como um garimpeiro que joga a sua bateia num rio e em vez de colher o diamante, a pepita de ouro, prefere apanhar o cascalho, as pedras cobertas de lama...

A era da intolerância, de Thales Guaracy, além de ser um retrato de uma sociedade enferma, caótica, é também a exegese de um filósofo, à semelhança de O Capital, de Karl Marx (1818-1883). Aliás, Thales Guaracy me dá a impressão de ser um Karl Marx brasileiro, o seu livro é tão realista e tão analítico como O Capital do pensador alemão.


Marx viveu na Inglaterra do século XIX, viu o impetuoso avanço da Revolução Industrial, a ascensão vertiginosa do Capitalismo. Thales Guaracy viu no Brasil do século XXI, de maneira lúcida, o rápido avanço da riqueza e da pobreza, a xenofobia e o populismo, o retrocesso em conflito com o progresso, o fanatismo e o autoritarismo em estado de fúria diante dos direitos assegurados pelos regimes democráticos.


O livro A era da intolerância merece ser publicado em vários idiomas, traduzido para o inglês, o francês, etc, pelo fato de ser o perfeito diagnóstico de uma doença que atacou o organismo da sociedade contemporânea. Doença identificada só por um médico, o doutor Thales Guaracy...



Fernando Jorge é jornalista, escritor, dicionarista e enciclopedista brasileiro. Autor de várias obras biográficas e históricas que lhe renderam alguns prêmios como o Prêmio Jabuti de 1962. É autor do livro “Eu amo os dois”, lançado pela Editora Novo Século.

Comments


bottom of page