Buscar
  • Rede D'Or

Saiba como se planejar e organizar na agenda um check-up para toda a família

Os exames de rotina precisam de atenção, pois garantem o controle dos médicos e até um tratamento mais eficaz

Imagem: Freepik

Não é novidade para ninguém que manter a saúde em dia deve ser uma prioridade para toda a família. Não são apenas os adultos que precisam realizar check-ups periódicos, esse deve ser um hábito iniciado desde os primeiros dias de vida do bebê, ou melhor dizendo, desde a descoberta da gestação. Porém, com a chegada e propagação do coronavírus no Brasil, a população foi orientada a ficar em casa e, seguindo essa recomendação, muitos não foram a um hospital ou centro de saúde por medo de se infectar.

Realizar o check-up da família é fundamental para manter a saúde de todos em dia

Segundo um estudo do Trocando Fraldas em junho de 2020, pelo menos 61% dos brasileiros deixaram de ir a uma consulta médica desde que a pandemia começou. Outra pesquisa mais recente, de novembro, constatou que 63% da população do país ainda tem medo de contrair covid-19.


Na primeira infância, o indivíduo irá se formar, tanto física quanto intelectualmente, por isso o acompanhamento com o pediatra deve ser uma rotina, já que ele será capaz de delimitar o que é normal e o que não é normal.

Pensando no futuro

Esse cuidado fará diferença não apenas neste período de vida, mas para o futuro, uma vez que ela garante que a avaliação periódica cuidadosa na primeira infância é fundamental para formar adultos saudáveis. Embora pareça distante, é hoje, quando ainda são pequenos que você irá construir esse terreno.

Online e offline

Durante a pandemia, a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) liberou a utilização da telemedicina em caráter excepcional, “como meio de evitar o trânsito de pessoas e oferecer assistência a pacientes em situação de isolamento social, conforme preconizado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e pelo Ministério da Saúde”. A publicação diz que o pediatra deve se valer do bom senso e visão crítica para oferecer o diagnóstico e tratamento adequados, seguros e eficazes, nos seguintes moldes:


Teleorientação: permitindo que os médicos orientem e encaminhem à distância o paciente que se encontra em isolamento;

Telemonitoramento: que consiste no monitoramento à distância dos parâmetros de saúde e/ou doença;

Teleinterconsulta: garantindo a possibilidade de troca de informações e opiniões entre médicos, para auxílio diagnóstico ou terapêutico.

A Dra. Fernanda Moura, médica pediatra do Hospital da Criança Rede D’Or São Luiz, mãe de Fabrício, completa: “O atendimento para as consultas de rotina deve ser mantido, porém é adequado que seja elaborado e respeitado um novo fluxo de atendimento com o objetivo de oferecer assistência segura para todas as famílias, que deve ser constantemente reavaliado conforme a evolução do cenário”.

Não deixe para depois

De acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria, para um acompanhamento seguro, o número de visitas ao pediatra varia conforme a idade da criança, além de também sofrer alterações com as necessidades específicas para cada caso. A recomendação é de três consultas para os bebês entre cinco e 30 dias de vida, uma vez por mês entre dois e seis meses de idade, bimestral a partir dos sete meses, trimestral após dois anos, semestrais depois de seis anos e anuais dos sete aos 18 ou 19 anos.

Cuidar da saúde da família precisa ser uma prioridade, que vai além do coronavírus.

“Não deixe de levar seu filho ao pediatra!”, pede Fernanda. Para ela, esse acompanhamento linear com o médico de confiança também permite descobrir a necessidade de aumentar ou reduzir a quantidade de consultas. Por exemplo, alguma predisposição genética ou alteração nos exames de rotina pode levar a um acompanhamento mais frequente e até prescrever novos testes e análises.

Desde o início da vida, nos famosos mil dias (período que soma a gravidez e primeiros dois anos da criança) é preciso atenção, uma vez que essa fase é essencial para o pleno desenvolvimento do potencial humano.

1 visualização0 comentário