Buscar

Maracanã faz 70 anos em meio à pandemia

Atualizado: Jun 25

Símbolo nacional, foi palco de jogos e eventos históricos, incluindo o lendário Maracanaço, partida que decidiu a Copa do Mundo de Futebol de 1950 a favor da seleção uruguaia.


Por Roberto Maia


Considerado um dos estádios mais famosos do mundo, o Maracanã completou 70 anos na última terça-feira, dia 16. E tal como aconteceu com o Pacaembu, que esse ano fez 80 anos, o tradicional palco do futebol mundial também tem um hospital de campanha com 400 leitos para pacientes infectados pelo novo coronavírus. Porém, diferentemente do estádio paulistano, as grandes tendas foram erguidas na sua área externa.


Batizado com o nome de Mário Filho, um jornalista, cronista esportivo e escritor entusiasta da construção do estádio, logo ficou conhecido apenas por Maracanã, que na linguagem indígena tupi-guarani significa "semelhante a um chocalho". O nome remete também ao rio que corria na região onde atualmente é um bairro com o mesmo nome. Carinhosamente os cariocas o chamam apenas de Maraca.


Palco de jogos e eventos históricos, foi inaugurado em 16 de junho de 1950. Na época era o maior estádio do mundo com capacidade para 200 mil pessoas. Foi construído para receber jogos da Copa do Mundo disputada no Brasil no mesmo ano.

A inauguração oficial contou com a presença do então presidente da República Eurico Gaspar Dutra, e o primeiro jogo ocorreu no dia seguinte ainda com andaimes e restos de materiais de construção espalhados pelas arquibancadas. A partida inaugural colocou frente a frente as seleções do Rio de Janeiro e a de São Paulo. E o resultado não foi o que os cariocas esperavam. Os paulistas venceram por 3 a 1, mas o primeiro gol no novo estádio foi marcado por Didi, então jogador do Fluminense.


Oficialmente, o recorde de público no estádio aconteceu na final da Copa do Mundo de 1950 quando 199 mil pessoas viram a seleção de Uruguai vencer o Brasil e conquistar a taça Jules Rimet. Outra marca histórica pertence a Zico, ídolo do Flamengo. Ele é o maior artilheiro do Maracanã com 333 gols marcados em 435 jogos.


Em sete décadas, o gigante recebeu jogos históricos e também grandes públicos. O maior deles entre clubes foi na final do Campeonato Carioca de 1963 entre Flamengo e Fluminense, quando 194 mil torcedores pagaram ingressos.


Ao longo dos anos e para se adaptar aos padrões internacionais de segurança, muitas reformas foram realizadas e a sua capacidade foi sendo reduzida gradualmente. Em uma delas foi extinta a antiga geral, que era símbolo do estádio. A última foi realizada em 2013 para que o um “novo Maracanã” pudesse receber jogos e sediar a final da Copa do Mundo de 2014. Foram gastos mais de R$ 1 bilhão dos cofres públicos e sua capacidade foi reduzida para 78.838 torcedores. Quem comemorou dessa vez foram os alemães que bateram a Argentina por 1 a 0 e se tornaram tetracampeões mundiais.


A Seleção Brasileira realizou jogos memoráveis no Maracanã. Entre eles o que marcou a conquista da medalha de ouro nos Jogos Olímpicos disputados no Rio de Janeiro em 2016. Nossa seleção olímpica quebrou um jejum histórico ao vencer a Alemanha na final.


Times paulistas também foram muito felizes em jogos no Maracanã. Foi lá que Pelé marcou o seu milésimo gol em jogo do Santos contra o Vasco da Gama. Melhor palco impossível! O Rei do Futebol também conquistou três títulos brasileiros no estádio.


Aliás, o Santos foi o time paulista com maior número de conquistas dentro do Maracanã. Foram oito taças levantadas. Em 1963, foi campeão do Torneio Rio-SP, Campeonato Brasileiro e do Mundial de Clubes. Também venceu os Brasileiros de 1964, 1965 e 1968; e os Rio-SP de 1964 e 1997.


Além dos títulos do Santos, os outros times de São Paulo que ergueram taças no Maracanã foram o Corinthians (Rio-SP de 1953 e Mundial de Clubes de 2000), Palmeiras (Copa Rio de 1951 e Brasileiro de 1967), São Paulo (Taça dos Campeões Estaduais de 1957 e 1987), Portuguesa (Torneio Rio-SP de 1952) e Santo André (Copa do Brasil de 2004).


Um outro jogo do Corinthians também ficou marcado na história do estádio. Na semifinal do Brasileiro de 1976, quando venceu o Fluminense nos pênaltis, a torcida corintiana se fez presente com cerca de 80 mil torcedores alvinegros. A partida ficou conhecida como a “Invasão do Maracanã”.


E se a pandemia deixar, o Maracanã receberá ainda este ano um outro jogo histórico em seus 70 anos. Ele será o palco da final da Copa Libertadores. Tomara esse jogo possa acontecer e tenha um time brasileiro na disputa.


Parabéns Maraca!



Roberto Maia é jornalista com MBA em Economia do Turismo pela USP-Fipe. Iniciou a carreira como repórter esportivo, mas há mais de 20 anos dedica-se a editoria de turismo, com passagens por jonais como MetroNews, Folha de São Paulo, O Dia, dentre outros. Atualmente é editor da revista Qual Viagem e portal Travelpedia.

11 visualizações

Receba nossas atualizações

Siga nossas redes

  • Facebook - Círculo Branco

Copyright ©2020. Todos os Direitos Reservados 

Desenvolvido pela Redação do Grupo JBA

São Paulo - Brasil

joba@greco.com.br