Buscar
  • Paulo Panayotis

Série Especial - Viajando no tempo: Saint Barth, mil tons de água no Caribe!

Por Paulo Panayotis


São Paulo – SP. Dando sequência à nossa série especial sobre lugares mágicos que eu conheci e gostaria de rever, vamos viajar hoje para o Caribe! Para o Caribe não, para St. Barthelemy, uma das ilhas mais exclusivas do mundo. Quem já foi para St. Barth (Saint-Barthélemy), no Caribe, quer voltar. Quem não foi não tem a mais remota ideia do que está perdendo! Vou aqui dar dicas de onde fiquei hospedado e dos hotéis que conheci. Assim, quando terminar essa danada desta Pandemia, você terá mais uma sugestão de onde “descarregar” sua energia armazenada por todo este tempo. Bom Voyage! Le Guanahani - Charme, discrição, elegância e tudo o que você pode imaginar em termos de esportes aquáticos está disponível no charmosíssimo Le Guanahani. Tive o privilégio de ficar na suíte Admiral. Com dois quartos enormes, uma sala maior ainda e toda avarandada, a Admiral fica praticamente “dentro da água”.

Sala da suíte Admiral. Precisa dizer algo?

Le Cheval Blanc –Visitei o hotel e almocei por lá no Le Cabane de Isle, um dos restaurantes da propriedade à beira mar na praia de Flamands! Pura sofisticação! Entre um taça e outra desfiles de moda acontecem de forma descontraída. A praia de águas transparentes é lindíssima e as suítes e bangalôs são “chicúria” pura! É meu segundo preferido em St. Barth. (5 estrelas)

Desfiles prêt-à-porter bem descontraídos durante o almoço

Eden Rock - Lugar para ver e ser visto. Ponto de encontro de celebridades, tanto de dia quanto de noite, em seus badalados restaurantes e no Sand Bar, literalmente pé na areia. Sinônimo de efervescência com aquele ar blasé, aqui você terá que apresentar uma carteira recheada para acompanhar o ritmo. Dica: Se seu ritmo não for esse, vale a pena experimentar a pizza de trufas negras servida no Sand Bar todas as noites. Divina! (5 estrelas)

Sand bar: badalado dia e noite.

Le Toiny- Para mim, este Relais&Châteaux tem uma das melhores vistas da ilha pois fica em uma área elevada chamada “Côte Sauvage”. Com apenas 14 vilas luxuosíssimas, tudo é novo, charmoso e funcional. Única observação: para chegar ao mar tem que usar os veículos à para ir e voltar. Dica: experimente o bar Le Tony Beach Club, aberto para todos e peça lagosta grelhada. (5 estrelas)

Servidos?

Le Sereno - Tem provavelmente as maiores vilas da ilha. Visitei uma que tem nada menos que 700 metros quadrados de área! É gigante! Disponibiliza mordomo e até chef de cozinha particular! Se quiser isolamento o lugar é aqui! Um luxo! Este hotel ficou ainda mais conhecido depois do badalado casamento da “it girl” brasileira Helena Bordon. (5 estrelas).

Vista espetacular privilegiada dos hóspedes

Villa Marie - O hotel Villa Marie é o mais novo empreendimento da prestigiosa Maison Sibuet. Fica no interior da ilha, em cima de um morro com vista absolutamente privilegiada. Por sorte, a família Sibuet estava por lá. Fiquei impressionado porque todos eles estavam com as mãos na massa, ou seja, ajudavam os pedreiros e outros funcionários pois o hotel havia acabo de abrir. São apenas 18 bangalôs todos diferentes uns dos outros e decorados em estilo tropical chique. Madame Sibuet, em pessoa, tratou de todos os detalhes da decoração. Almocei lá e os funcionários, garçons etc, apresentaram elogiável sincronia. No cardápio, produtos frescos e outros trazidos diretamente da França – muitos deles produzidos pela própria família Sibuet. Excelente!

Mini Cooper exclusivo: nem precisa sair do hotel para alugar

O jornalista Paulo Panayotis viajou a convite do escritório de Turismo de St. Barth representado pela CCHotels e se hospedou no Le Guanahani a convite da X-Mart, que representa o hotel no Brasil.


Fotos: Paulo Panayotis e Adriana Reis


Paulo Panayotis é jornalista especialista em turismo, mergulhador e fundador do Portal OQVPM - O Que Vi Pelo Mundo. Mora na Europa, tem passaporte carimbado em mais de 50 países e viaja com patrocínio e apoio Avis, Travel Ace e Alitalia.

3 visualizações0 comentário