Buscar
  • Paulo Panayotis

Série Especial Viajando no tempo - Os trogloditas turcos

Por Paulo Panayotis


Continuamos nossa viagem por lugares mágicos: Hoje vamos rever a espetacular terra dos trogloditas, na Turquia. O que? Não sabe a origem do nome? Então voe comigo até lá e deixe-se envolver por este lugar único, mágico! Detalhe: a Turquia, atualmente, atravessa uma fase dificílima por causa da pandemia de Covid 19. Então, até que tudo volte ao normal, sonhe comigo e boa viagem!

Chegada surpreendente a Capadócia: temperaturas negativas e magia!

Capadócia, Turquia - Os termômetros no pequeno aeroporto de Kayseri, na Capadócia, marcavam cinco graus negativos. Um voo de aproximadamente uma hora e meia me trouxe de Istambul, a capital econômica turca, até a Capadócia, na Anatólia Central, Ásia. Quando amanhecia, a bordo, vislumbrei pela primeira vez tudo coberto de neve, tudo branquinho. Era dezembro de 2013, próximo ao Natal. Sabia que nevava com uma certa frequência na Capadócia, mas aquilo era algo incomum. Tudo branquinho, tudo nevado, tudo gelado! Primeiro desafio: achar o escritório da locadora de carros. Olha daqui, olha dali e nada. Pergunto, já começando a ficar inquieto.

Aventura é conhecer a Capadócia no inverno turco

É no embarque”, diz um funcionário. No embarque? Isso mesmo, o carro alugado deve ser retirado no embarque... Coisas turcas que não merecem - ou não têm - explicação. Saí do aeroporto pelo desembarque (a cinco graus negativos) e fui para o embarque. Por meio de sinais, tentei dizer ao policial que queria chegar ao escritório da locadora de veículos... Inútil. Ele não falava nada além de turco... e eu, iletrado, não pronunciava uma palavra sequer no idioma dele. Falta de formação cultural dá nisso! Vamos em frente. Quer dizer, para trás... Ou seja, vamos tentar pegar o carro. O policial, após ver minha reserva com o nome da companhia, me deixa entrar no “embarque”. Finalmente, penso... Finalmente: pânico! O escritório estava fechado. Não havia ninguém.

A última janela lá em cima era meu quarto

Já imaginou, você na Capadócia, sem carro! E lá fora, cinco graus negativos. Sinalizei. Supliquei. Quase chorei. Funcionou. Vejo o policial tirar “turcamente” o celular do bolso e falar, mais "turcamente" ainda, algumas breves palavras. Ao final desliga, olha fixamente para mim com um leve sorriso e balbucia: “Wait... coming!” Espere, chegando - informa o policial que já deveria ter decorado estas simples mas milagrosas palavras em inglês. Me senti menos desolado à medida que fui compreendendo que muitos outros turistas como eu devem ter passado pelos mesmos segundos de pânico gerados pela locadora desoladamente fechada. Cinco minutos depois, chega um rapaz sorridente, me cumprimenta em inglês com forte sotaque e diz: “Espero que tenha feito um bom voo... Me atrasei um pouco, pois perdi a hora”. E eu, olhando para ele, feliz da vida, esqueci completamente que minutos antes tive sombrios sentimentos criminosos em relação ao sorridente funcionário...Burocracia resolvida, saí para conhecer a "Terra dos Belos Cavalos" (livre tradução de Capadócia). O incidente inicial foi totalmente esquecido nos dias seguintes. Cortesia, simpatia, profissionalismo foi o que descobri nesta terra única, lar dos trogloditas.

Balões na Capadócia: caros mas valem muito a pena!

Calma que lá vem a explicação. Há milhares de anos, homens moram em buracos cavados na rocha na Capadócia. Tais moradias são chamadas “troglis”, daí o termo troglodita! Na verdade, de troglodita eles não têm nada atualmente. Podem não ser extremamente simpáticos e efusivos, como nós brasileiros, mas passam longe da grosseria. Uma infraestrutura sólida faz com que este lugar seja um paraíso original e único para quem gosta de viajar. Tem que ser visto!

Há dezenas de cidades subterrâneas espalhadas por toda a Capadócia

Das cidades subterrâneas, que chegaram a abrigar milhares de pessoas aos inesquecíveis passeios de balão sobre uma paisagem lunar, tudo vale e muito a pena! E mais: o que falar da comida, saborosíssima, da cerveja forte e encorpada, da história milenar! Eu estive por lá duas vezes e quero voltar. A "Terra dos belos cavalos", ou a capadócia, é enorme e não pode ser conhecida em apenas uma viagem. Dúvidas? Quer ir? Então vai lá no www.oquevipelomundo.com.br. Muitas dicas sobre Turquia, Capadócia e muitos outros destinos. Se ainda tiver dúvidas, manda um e mail (ppanayotis@oquevipelomundo.com.br) que terei prazer em lhe dar todas as dicas... Garanto que você vai mudar seu conceito de "troglodita" para sempre...

Jornalista Paulo Panayotis no Vale do Amor, Capadócia

Fotos: Paulo Panayotis / Adriana Reis - © O Que Vi Pelo Mundo



Paulo Panayotis é jornalista especialista em turismo, mergulhador e fundador do Portal OQVPM - O Que Vi Pelo Mundo. Mora na Europa, tem passaporte carimbado em mais de 50 países e viaja com patrocínio e apoio Avis, Travel Ace e Alitalia.

2 visualizações0 comentário