Buscar
  • Redação JBA

RGA eletrônico é o novo serviço oferecido pela Prefeitura de São Paulo para identificação de animais

Emitido gratuitamente de forma on-line, documento ganha roupagem mais moderna e atrativa

Imagem: Prefeitura de São Paulo

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), anunciou no dia 11 de novembro o lançamento do Registro Geral do Animal (RGA) em versão eletrônica, que estará disponível para a população a partir do dia 15 deste mês. O documento, que é obrigatório por lei na cidade de São Paulo desde 2001, também foi repaginado para ficar mais atrativo para os tutores.


De acordo com o prefeito Ricardo Nunes, a cidade de São Paulo busca fortalecer a política pública de proteção animal para atender às demandas da população e facilitar o acesso a elas. "Estamos numa cidade que gosta e cuida dos seus animais. É necessário manter um olhar especial com todos, como fazem entidades que ajudam na proteção aos animais, como, por exemplo, a União Internacional Protetora dos Animais (Uipa), com 126 anos de existência”, destacou.


O serviço gratuito oferecido pela Coordenadoria de Saúde e Proteção ao Animal Doméstico (Cosap) funciona como uma carteira de identidade para bichos de estimação e é emitido para cães e gatos com idade superior a três meses. O documento, timbrado e numerado, apresenta, além dos dados do animal, as informações sobre o tutor. O animal registrado recebe uma plaqueta com o número do registro correspondente e deve usá-la permanentemente presa à coleira.


“Agora o tutor terá a facilidade de solicitar o serviço também de forma on-line, e receberá o RGA em arquivo digital para manter o documento do seu melhor amigo sempre disponível”, avaliou a coordenadora da Cosap, Analy Xavier.


Para o munícipe que preferir, o serviço também poderá ser solicitado presencialmente. Para isso, é necessário comparecer a uma das praças de atendimento da prefeitura e apresentar os documentos necessários.


O RGA eletrônico, além de moderno, é mais um incentivo à identificação dos animais do município. “É fundamental que os tutores façam o RGA e mantenham a plaqueta de identificação em seus cães e gatos. Muitos animais perdidos ou roubados puderam reencontrar suas famílias porque estavam com a plaqueta de identificação presa na coleira”, pontuou Analy.


Ainda no evento, Ricardo Nunes lembrou da importância do vereador Roberto Tripoli (PV) na defesa da causa animal. “É um pioneiro nesse segmento sendo responsável pela lei que introduziu o Registro de Identificação Animal na capital”, completou.


Serviço

Documentos necessários: RG e CPF do tutor, comprovante de residência atualizado em nome do tutor (emitido nos últimos 90 dias), foto do animal e comprovante de vacinação contra raiva, quando houver.

O serviço é gratuito.


A solicitação pode ser feita online por meio do Portal SP156.


Se for feita de forma presencial, é necessário agendar horário em uma das 17 praças de atendimento municipais. Mais informações pelo telefone 156.

4 visualizações0 comentário