top of page
Buscar

Recall de cartão de crédito é golpe

Por Celso Russomanno

Imagem: Freepik

Você já ouviu falar do chamado “recall de cartão de crédito”? Você está na internet e de repente, vê uma chamada tentadora, com um vídeo de um youtuber ou influenciador, falando que dá para receber de volta gastos do cartão de crédito, realizados há mais de 3 anos. Isso é possível?


Essa história de cobrar e receber de volta os valores gastos é GOLPE! Outra informação divulgada pelos golpistas é que o governo teria cobrado indevidamente tarifas e impostos, e por isso os consumidores teriam direito à devolução de dinheiro. E atenção: para tornar tudo bem convincente, é comum ver pessoas falando nos comentários que já fizeram pedidos através dos bancos e conseguiram a devolução dos valores pagos. Não caia nessa, isso é fraude! Se o vídeo tiver algum link, não clique!


Muitas pessoas se deixam levar e fazem pagamentos ou PIX na expectativa de reaver valores. Não transfira nenhuma quantia, nem forneça seus dados bancários. Se for vítima desse tipo de prática criminosa, registre boletim de ocorrência por estelionato (Código Penal, art. 171). Informe o site em que viu o vídeo, para ajudar as autoridades a investigar os criminosos.


Cuidado com falsos especialista em finanças, que vendem cursos para ensinar a sacar um benefício do cartão de crédito que não existe. Não passa de enrolação! Golpe para fazer crer que as compras da fatura geram taxas, que se não forem resgatas, ficam para os bancos! Os vídeos têm depoimentos falsos de pessoas que conseguiram boladas de 5, 10, 20 mil reais. Não passa de estratégia, para iludir o consumidor!


Se você caiu no golpe, realizou algum depósito ou PIX. Faça o seguinte:

  • Informe seu banco do ocorrido. A Instituição abrirá um MED (mecanismo especial de devolução) para tentar reaver valores.

  • O banco poderá marcar a chave PIX como suspeita e bloquear a conta do golpista. Isso também ajuda a evitar vítimas futuras.

Ao comprar pela internet, dê preferência a grandes lojas e sites que você já tenha comprado antes. Algumas dicas ajudam a fugir de golpes:

  • Desconfie de ofertas muito vantajosas.

  • Sites seguros apresentam cadeado, ficam geralmente na barra de endereços.

  • Procure sempre o selo “internet segura” e “compra segura”.

  • Evite pagar à vista, isto é, no débito. No boleto nem pensar! Prefira parcelar em várias vezes no cartão, caso haja problema com a compra, é possível pedir o cancelamento da cobrança!

Lembre-se: a segurança da sua compra é importante. Se houver muita diferença de preço de um produto para outro, não compre. É golpe! Para evitar problemas, haja com cautela! Seja um consumidor consciente!




Celso Russomanno é bacharel em Direito e jornalista, especialista em Direito do Consumidor.

Comments


bottom of page