Buscar
  • Paulo Panayotis

Quatro destinos gastronômicos para conhecer pós pandemia

Por Paulo Panayotis


Saudades de viajar né? Nesta semana, mais dicas para quando você voltar para a 'estrada' ok?

Saint Bathélemi, Caribe - Uma loira estonteante entra arrancando sussurros de metade do restaurante. Atrás dela, um moreno, daqueles de capa da Vogue, assanha a outra metade. Ela de sapatênis e vestido colorido de verão. Ele de tênis sem marca, camiseta preta e calça jeans. Assim é a ilha de Saint Bathélemi, no Caribe. Um paraíso em todos os sentidos, inclusive na gastronomia! Sugiro o “Bonito”, um gastrobar sensacional com uma vista fantástica do mar, o Villa Marie, dentro do hotel de mesmo nome, do prestigiado Grupo Sibuet e, claro, o Eden Rock! Neste último, encarapitado sobre o mar, vá a noite e peça uma pizza de trufas frescas! Inesquecível!

Lagosta grelhada a beira mar em Saint Bathélemi

Courchevel, Alpes Franceses – Curte frio, neve, esqui? Tudo isso tem em Courchevel e ainda uma gastronomia primorosa, além da companhia de famosos do mundo todo. Quase todos os grandes restaurantes estrelados ficam dentro de hotéis cinco estrelas. Almoce no histórico Chabichou, alegre e refinado ao mesmo tempo. Jante no Nama, dentro do hotel Aman Le Mélezin, chiquérrimo: de dia, a decoração é toda branca, de noite, muda completamente com decoração preta!

Carpaccio fresco multicolorido do Nama

Toscana, Itália – Auto explicativa, a região da Toscana é o paraíso refinado da gastronomia e da arte, vá béne? Imersiva, a experiência de se hospedar no prestigioso e emblemático Castelo Del Nero, inclui um jantar belíssimo, sofisticado e, ao mesmo tempo, com a descontração típica italiana. Dos 700 hectares da propriedade vem faisões, javalis selvagens, azeitonas, uvas, enfim, tudo fresquíssimo, orgânico. O sentimento será de estar hospedado em uma deliciosa fazenda! E que fazenda, bello!

Vieiras e caviar italiano no Castelo del Nero: mamamia!

Tahiti, Polinésia Francesa – Com savoir-faire (jeito) francês, a Polinésia Francesa, composta de 117 ilhas é o lugar mais fantástico que já visitei. Dos fantásticos restaurantes de rua, chamados Roulottes, até os sofisticadíssimos restaurantes estrelados Michellin espalhados pelo arquipélago, o Tahiti é delicioso! Na capital Papeete (leia pá-pê-tê) não perca o Le Coco’s, considerado o mais sofisticado e badalado restaurante do País. E, onde quer que vá, por favor, peça o vinho produzido por lá por um francês maluco que planta vinhas nos corais! Chama-se Vin Blanc de Carail. Impossível? No Tahiti, tudo é possível. Bom Voyage!

Atum rosa do Tahiti: único.

Mais dicas? Vai lá no www.oquevipelomundo.com.br ou escreve para mim: ppanayotis@oquevipelomundo.com.br ou adriana@oquevipelomundo.com.br

Fotos: Paulo Panayotis / Adriana Reis - © O Que Vi Pelo Mundo



Paulo Panayotis é jornalista especialista em turismo, mergulhador e fundador do Portal OQVPM - O Que Vi Pelo Mundo. Mora na Europa, tem passaporte carimbado em mais de 50 países e viaja com patrocínio e apoio Avis, Travel Ace e Alitalia.

0 visualização0 comentário