Buscar

Qualidade do Sono: uma visão holística para dormir melhor

Atualizado: há 6 dias

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, cerca de 40% da população é afetada por distúrbios do sono, sendo o principal deles a insônia, que afeta 25% da população


A falta de um sono reparador pode causar sintomas como esquecimento, irritação, dor de cabeça e favorecer o surgimento de diabetes e hipertensão arterial, além de ser um fator de risco para um Acidente Vascular Cerebral (AVC) e infarto. Além disso, a insônia também pode reduzir a sua imunidade. Estudos mostram que horas insuficientes de sono aumentam a liberação de cortisol, um hormônio relacionado ao estresse que, por sua vez, reduz a atividade do sistema imunológico. A privação de sono pode reduzir em até 50% a produção de anticorpos, deixando-nos menos resistentes. Um estudo da Universidade da Califórnia mostrou que indivíduos que dormiam menos de 5 horas por dia tinham 4,5 mais chances de ficarem resfriados.

Pesquisas também indicam que a má qualidade do sono também pode afetar a nossa memória. Isso ocorre porque é na fase de sono mais profunda que o cérebro retém a memória dos novos aprendizados, das novas vivências. Se não temos um sono restaurador, reduzimos a capacidade de aprendizado e de memorização de episódios recentes, tendo mais facilidade com a lembrança dos antigos. Ou seja, eu lembro os detalhes do meu casamento há 40 anos atrás, mas não lembro o que comi no almoço de ontem.


Além de manter uma rotina de horários para dormir, reduzir o consumo de café e estimulantes e investir em chás calmantes no período noturno, a Dra. Christine Page, autora do livro Anatomia da Cura, enfatiza a questão psicoenergética do sono. Segundo a médica, a glândula pineal, responsável pela síntese da melatonina – o hormônio que regula o ciclo do sono -, é irrigada energeticamente pelo chakra da coroa, um centro de força de nossa anatomia sutil. Este chakra está ligado à manifestação do autoconhecimento pelo ser humano e, quando o indivíduo opta por uma vida ligada no “piloto-automático”, sem momentos de pausa, reflexão e conexão interior, esse chakra se desregula e, consequentemente, a glândula pineal começa a apresentar redução na produção da melatonina.


Para garantir que este mecanismo esteja sempre em ordem, a autora recomenda práticas de meditação em silêncio ou em movimento, como Tai Chi Chuan, o uso de óleos essenciais calmantes como óleo de rosas, lavanda, olíbano, Ylang Ylang e bergamota, e o uso dos florais.


Além dos famosos florais da Bach, cujas essências poderão ajudar no processo de autoconhecimento e equilíbrio emocional, há também no mercado florais frequenciais que adicionam informação vibracional terapêutica de ação direta para harmonização de órgãos e vias metabólicas afetadas pelo estresse e pelas emoções reativas como um todo, podendo trazer um alívio mais rápido para os quadros de distúrbios do sono, como os florais da linha Eufree.


Mais informações: eufree.mercadoshops.com.br

16 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Receba nossas atualizações

Siga nossas redes

  • Facebook - Círculo Branco

Copyright ©2020. Todos os Direitos Reservados 

Desenvolvido pela Redação do Grupo JBA

São Paulo - Brasil

joba@greco.com.br