top of page
Buscar

Projeto Cozinha Escola Solidária já distribuiu mais de 21 mil refeições

Diariamente são distribuídas 755 refeições na primeira escola de profissionalização para população em situação de rua da cidade

Desde quando iniciou suas atividades, em 14 de fevereiro, o Projeto Cozinha Escola Solidária, a primeira escola de profissionalização para população em situação de rua na capital, localizada em Santa Cecília, no Centro, já distribuiu mais de 21 mil refeições. A ação, uma iniciativa da Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania (SMDH) e do Movimento Estadual da População em Situação de Rua (MEPSR), tem como meta entregar 126 mil refeições nos próximos seis meses.


O Projeto funciona no interior do centro de pesquisa e cultura Bibli-ASPA e tem como proposta formar cidadãos em situação de rua, possibilitando sua entrada no mundo do trabalho de forma autônoma. Os alunos aprendem e fazem refeições para serem distribuídas para a população em situação de rua, com cardápios diferenciados diariamente. No equipamento também são promovidos cursos sobre direitos humanos e, nas próximas semanas, lá serão ministradas aulas de panificação, jardinagem e Língua Portuguesa.


“A segurança alimentar da população em situação de rua da cidade e o combate à fome dos mais vulneráveis foram preocupações constantes da gestão Bruno Covas e do nosso prefeito Ricardo Nunes desde o começo da pandemia. E para garantir o acesso digno dessa população à uma alimentação saudável, agora damos um passo ainda mais importante com a oportunidade de reintegração social por meio da qualificação profissional, o que considero ser um ganha-ganha sem precedentes para a cidade”, afirma a secretária municipal de Direitos Humanos e Cidadania, Claudia Carletto.


Para a coordenadora de políticas para população em situação de rua da SMDHC, Giulia Patitucci, propiciar a oferta de alimentação a esse público e, ao mesmo tempo, oferecer qualificação profissional e geração de renda é fundamental.


“É o que nos motiva a trabalhar todos os dias para a construção de políticas públicas que efetivamente mudem a vida das pessoas”, enfatiza


Parceria

O Projeto Cozinha Escola Solidária é administrado pelo Movimento Estadual da População em Situação de Rua (MEPSR), em parceria com a Bibli-ASPA, onde fica localizada a cozinha, que começou a ser construída em 2020.


O MEPSR foi fundado no ano 2000 por Robson Mendonça, seu atual presidente. Entre seus objetivos destacam-se prestar assistência à população em situação de rua; promover sua reintegração social e lutar por seus direitos.


O centro de pesquisa e cultura Bibli-ASPA tem como foco promover a reflexão crítica por meio da pesquisa, produção e difusão sobre os povos árabes, africanos e sul-americanos. Promove cursos de línguas, cultura, literatura, história, arqueologia e caligrafia, assim como exposições e festivais de arte, entre outras ações.

留言


bottom of page