top of page
Buscar

Prefeitura inaugura dois Centros de Acolhida para pessoas em situação de rua na Zona Leste

Com 100 vagas, sendo 50 para famílias e 50 para idosos, os novos equipamentos foram implementados em um imóvel da antiga Fundação Casa cedido ao município

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS), inaugurou na manhã desta quarta-feira (15), em um imóvel onde funcionava uma unidade da Fundação Casa, dois novos serviços de acolhimento para pessoas em situação de rua. Com uma área 6 mil m², os serviços podem atender até 100 pessoas e, atualmente, contam com 56 acolhidos.


"A gente transformou esse espaço que antes acolhia jovens infratores para atender idosos e famílias com toda a infraestrutura”, destacou o prefeito Ricardo Nunes. “Mais do que um espaço acolhedor. É um espaço onde a gente vai ter um acompanhamento de assistentes sociais e psicólogos para que a gente possa ajudar essas pessoas a se reinserir no mercado de trabalho, ter a sua autonomia”, completou.


O espaço abrigará os novos Centros de Acolhida Especial (CAE) para Famílias ‘São José’ e para Idosos ‘Irmã Jacinta’, com até 50 vagas em cada um dos novos equipamentos. Este é o terceiro imóvel onde funcionava uma unidade da Fundação Casa, reformado e usado para acolhimento social, depois da parceria firmada entre a SMADS e a Secretaria Estadual de Justiça e Cidadania.


O secretário de Assistência e Desenvolvimento Social, Carlos Bezerra Jr., ressaltou as diretrizes da atual gestão nas ações voltadas às pessoas que vivem em situação de rua na cidade de São Paulo. “Esta parceria com o governo do estado vem nos permitindo ampliar o atendimento na nossa rede de acolhimento, aproveitando espaços, antes, ociosos. Já abrimos dois serviços em prédios equivalentes a este, que foram destinados a famílias e mulheres com ou sem filhos, e agora, para pessoas idosas. Sempre buscando atender, portanto, os mais variados perfis de pessoas em situação de rua, com foco no atendimento individualizado e humanizado”, afirmou.


A Prefeitura investiu pouco mais de R$ 195.255,39 na fase de implantação dos novos serviços e, dentre as ações de melhorias realizadas no imóvel, estão a reforma e pinturas dos cômodos, instalação de um playground, área com redes para descanso dos idosos e uma horta que será mantida pelos acolhidos no espaço.


Os encaminhamentos para os CAE’s estão sendo realizados pela Coordenação de Proteção Especial da SMADS e pelo Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS).  


A Organização da Sociedade Civil (OSC) Comunidade Educacional de Base Sítio Pinheirinho (CEBASP) é a responsável pela administração dos serviços, e dispõe de 38 profissionais (19 para atender o CAE Família e 19 para o CAE Idoso) para atendimento às pessoas em situação de rua, entre orientadores socioeducativos, assistentes sociais, psicólogos, agentes operacionais e assistentes técnicos. O valor da verba repassada mensalmente pela prefeitura para manutenção e operacionalização dos serviços será de cerca de R$ 300 mil.


Novas Unidades em prédios da Fundação Casa

Seguindo o planejamento da prefeitura de ampliação da rede socioassistencial, serão, ao todo, seis novas unidades de acolhimento em antigas unidades da Fundação Casa adequadas para abrigar a população em situação de rua.


A vigência da cessão dos espaços públicos estaduais é até setembro de 2023, podendo ser renovada por mais tempo.


Serviços para famílias

O CAE Famílias ‘São José’ é o 18º serviço de acolhimento da rede socioassistencial da Prefeitura voltado para famílias que vivem em situação de rua ou em vulnerabilidade social. Ao todo, são 1.924 vagas de acolhimento nesta modalidade.


A rede socioassistencial possui 88 serviços para famílias, sendo nas seguintes tipologias: 68 Serviços de Assistência Social à Família e Proteção Social Básica no Domicílio e 20 Centros de Convivência Intergeracional.


Serviços para idosos

O CAE Idoso ‘Irmã Jacinta’ é o 14º serviço de acolhimento da rede socioassistencial da Prefeitura voltado exclusivamente para idosos que vivem em situação de rua ou em vulnerabilidade social. Ao todo, são 1.791 vagas de acolhimento nesta modalidade.


Além disso, a SMADS disponibiliza outros 132 serviços voltados para pessoas idosas na cidade de São Paulo, nas seguintes tipologias: 90 Núcleos de Convivência de Idosos; 25 Centros Dia para Idosos; Um Centro de Referência do Idoso; 15 Instituições de Longa Permanência para Idosos; e Um Serviço de Alimentação Domiciliar para Pessoa Idosa.


Rede Socioassistencial

A Prefeitura de São Paulo possui a maior rede socioassistencial da América Latina que conta, atualmente, com mais de 20 mil vagas de acolhimento para população em situação de rua. Dentre os serviços estão os Centros de Acolhida para População em Situação de Rua, Repúblicas para Adultos, Núcleos de Convivência para Adultos em Situação de Rua, dentre outros serviços da rede.


Além disso, a SMADS atua com 27 equipes de SEAS (Serviço Especializado de Abordagem Social) que percorrem diariamente as ruas da cidade realizando abordagem a pessoas em situação de rua. O trabalho de SEAS tem como foco desencadear o processo de saída das ruas e promover o retorno familiar e comunitário, além do acesso à rede de serviços socioassistenciais e às demais políticas públicas.

תגובות


bottom of page