Buscar

Pela unificação das eleições

Atualizado: Jul 7

Por Mario Covas Neto


Essa semana, os presidentes do Senado e da Câmara dos Deputados admitiram que será impossível manter o calendário eleitoral desse ano, fato que eu concordo. Eles sugerem o adiamento. Eu vou além: precisamos aproveitar o momento e avançar na discussão. Minha proposta é unificar as eleições, ou seja, realizá-las a cada quatro anos.


Pensando nisso, criei um abaixo-assinado online para pressionar o Congresso. A unificação das eleições tem como principal argumento: economizar!


É inaceitável, em meio a uma pandemia, gastar R$ 4 bilhões - sendo R$ 2 bilhões do Fundo Eleitoral e o restante do orçamento do TSE e isenções fiscais aos meios de comunicação - para promover campanhas eleitorais enquanto a Saúde e a Economia entram em colapso. Existe ainda o risco de contato pessoal e de aglomerações durante a campanha e no dia da votação. Isso sem contar as urnas eletrônicas que, como pode-se imaginar, são potenciais fontes de transmissão do vírus. Lembrando que realizar as eleições a cada quatro anos (e não a cada dois como é atualmente) trará mais economia para os cofres públicos, evitando a paralisação do Estado a cada dois anos e pondo fim ao troca-troca de cargos dos políticos, como ocorre atualmente.


Por esta razão, peço a você que abrace essa ideia comigo. Basta clicar aqui: chng.it/GxJGVBRw58, assinar e compartilhar com os seus amigos. Vamos fazer acontecer!


Mario Covas Neto é filho do ex-governador Mario Covas e de Florinda Gomes Covas, a dona Lila. Advogado, foi reeleito vereador nas eleições de 2016 com 75.583 votos, quinta maior marca entre os concorrentes. Foi candidato ao Senado em 2018 e obteve mais de 2 milhões de votos. É presidente estadual do Podemos.

16 visualizações

Receba nossas atualizações

Siga nossas redes

  • Facebook - Círculo Branco

Copyright ©2020. Todos os Direitos Reservados 

Desenvolvido pela Redação do Grupo JBA

São Paulo - Brasil

joba@greco.com.br