top of page
Buscar

O político corrupto é um predador

Por Fernando Jorge


A Folha de S.Paulo está publicando os livros de uma valiosa coleção. Cada volume descreve um animal do Brasil, como o lobo-guará, a capivara, o tamanduá-bandeira, a sucuri-amarela, o mico-leão-dourado, etc. Esses livros da coleção da Folha de S.Paulo, com fotos em cores e muito bem redigidos, ricamente informativos, vendidos por preço baixo, bastante contribuem para aumentar a cultura do povo.


Essas obras dão informações sobre os animais predadores do nosso país. Cito alguns deles, a jiboia, o gato-do-mato, a onça-pintada, o jacaré-do-Pantanal... Este jacaré, salienta um dos volumes da coleção da Folha, devora aves, capivaras, anfíbios, mamíferos.


Eu pergunto agora aos meus leitores:


– O Brasil, além de animais predadores, também possui seres humanos predadores?


Respondo, de modo rápido. Possui. Quem são? Os nossos políticos corruptos. Acertei!


Por que os nossos políticos corruptos podem ser chamados de predadores? Resposta simples. É porque eles se apossam do dinheiro público, movidos pela fome de ter milhões de reais.


A fome do animal predador é diferente. É a fome do estômago. E a fome do político corrupto? Respondo sem hesitar, é a fome da sua ambição insaciável.


Formado em Biblioteconomia, com o meu diploma registrado na USP, fui diretor da Divisão Técnica de Biblioteca da Assembleia Legislativa de São Paulo. Se eu contar o que sei sobre a construção do novo prédio do Poder Legislativo deste estado, o amigo leitor ficará impressionado. Devo ou não devo contar? A minha dúvida não é forte, é fraquinha...



Fernando Jorge é jornalista, escritor, dicionarista e enciclopedista brasileiro. Autor de várias obras biográficas e históricas que lhe renderam alguns prêmios como o Prêmio Jabuti de 1962. É autor do livro “Eu amo os dois”, lançado pela Editora Novo Século.



Comments


bottom of page