Buscar
  • Fernando Jorge

O meu namorado se apaixonou pela minha mãe

Por Fernando Jorge

Imagem: Reprodução

O meu romance autobiográfico Eu amo os dois, lançado pela editora Novo Século, continua a me causar problemas de natureza psicológica, que me deixam confuso, atrapalhado. Não paro de receber confissões de várias leitoras desse romance, pedindo conselhos para dar solução aos seus complicados casos de relacionamentos amorosos. Confesso, não sou mestre nesse assunto e sinto que quem poderia muito me ajudar nas respostas a tais leitoras, seria o meu querido amigo Ronaldo Côrtes, psicólogo sutil, um profundo conhecedor da alma humana. Ah, meu saudoso Ronaldo, que falta eu sinto de você, como você me ajudaria nessas circunstâncias!


Chegou às minhas mãos a carta de uma jovem da área dos Jardins, aqui em São Paulo, cujo texto está me deixando meio tonto. Pergunto sem cessar a mim mesmo: o que vou dizer? E peço ajuda à alma resplandecente, cheia de luz cristalina, do Ronaldo Côrtes, para iluminar o meu cérebro. Eis um trecho da missiva:


“Fiquei intensamente chocada ao ler o seu romance autobiográfico Eu amo os dois, no qual o senhor descreve a sua paixão por linda moça, também apaixonada pela sua pessoa e pelo primo dela. Fiquei tão perturbada, lendo o seu romance, que não podia conter as lágrimas, pois a sua história é tão dramática como a minha história.”


Em seguida a leitora passa a narrar o seu drama:


“O meu namorado se apaixonou pela minha mãe e ela por ele, mas ocorre que eu sou também apaixonada por ele e, como filha, apaixonada pela minha mãe. Por favor, ajude-me Fernando Jorge, eu imploro. Que conselho pode me dar?”


A autora da carta informa: sua mãe ficou viúva bem cedo, é ainda jovem e dotada de grande beleza. A diferença de idade entre a mãe e o rapaz é de dez anos. Os três se amam, de maneira sincera, verdadeira, e não sabem como encontrar uma solução. Palavras do texto da carta:


“Se a minha mãe se casar com ele, vai ficar oprimida, angustiada, tendo um peso enorme na consciência. E ele me confessou a mesma coisa. Escritor, socorra-me, ajude o meu coração a recuperar a paz!”


Não sei o que dizer. Solicito então aos meus leitores: enviem as suas opiniões para este e-mail: fernandojorge88@terra.com.br. Enviem e serão divulgadas e comentadas.



Fernando Jorge é jornalista, escritor, dicionarista e enciclopedista brasileiro. Autor de várias obras biográficas e históricas que lhe renderam alguns prêmios como o Prêmio Jabuti de 1962. É autor do livro “Eu amo os dois”, lançado pela Editora Novo Século.

16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo