Buscar
  • Roberto Maia

O corinthiano Luan quer mostrar o seu valor à Fiel

Por Roberto Maia


Na noite da última terça-feira, o Corinthians foi derrotado pela Ferroviária em jogo válido pelo Campeonato Paulista e perdeu uma invencibilidade de dez jogos. Apesar da derrota, a torcida corinthiana teve um motivo para comemorar. O meia-atacante Luan, tão criticado pela Fiel nos últimos tempos, foi o destaque do time. Mesmo sem ser brilhante, foi a sua melhor atuação desde que foi contratado pelo Corinthians por 5 milhões de euros (R$ 28,95 milhões na cotação da época) por 50% dos seus direitos econômicos.


Escalado desde o início do jogo, Luan mostrou foco e bastante mobilidade, flutuando com desenvoltura em todas as posições do ataque. Fez boas jogadas, acertou 35 passes, quase marcou e deu uma bela assistência para Camacho converter o único gol do Alvinegro. Na segunda etapa caiu junto com o restante do time e foi substituído aos 39 minutos.


Agora resta saber se Vagner Mancini irá optar por manter Luan entre os titulares e lhe dar uma sequência de jogos. A dúvida existe porque o treinador corinthiano não estava escalando o meia e nem o colocando em campo nos jogos apesar das cinco substituições permitidas. Se Luan voltar a mostrar o futebol que o consagrou como ídolo da torcida do Grêmio, a sua contratação terá valido à pena.

Luan nunca negou ser corinthiano e quer mostrar aos torcedores que a sua contração não foi um erro. (Foto: Rodrigo Coca/Ag.Corinthians)

Natural de São José do Rio Preto (SP), foi contratado pelo Grêmio em 2014. No Tricolor gaúcho conheceu a fama ao ser considerado o principal jogador da conquista do tricampeonato da Libertadores da América de 2017. Dois anos antes foi o destaque no Brasileirão e premiado com a Bola de Prata, além de ser eleito para a seleção do campeonato graças aos dez gols marcados na competição.


Em 2016 foi convocado para a Seleção Brasileira que disputou e ganhou a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Começou a competição na reserva, mas acabou ganhando a vaga no meio campo no lugar de Felipe Anderson. Marcou três gols e deu duas assistências em cinco jogos.


Mas, a partir de 2019 algo mudou na vida de Luan. Não conseguiu manter o nível técnico que o consagrou e acabou colocado na reserva pelo técnico Renato Gaúcho. No final daquela temporada foi contratado pelo Corinthians.

O presidente do Corinthians, Duílio Monteiro Alves, acredita que Luan volte a mostrar o futebol que o consagrou no Grêmio. (Foto: Daniel Augusto Jr./Ag.Corinthians)

No Grêmio Luan conquistou cinco títulos: Copa do Brasil (2016), Copa Libertadores (2017), Recopa Sul-Americana (2018) e o bicampeonato Gaúcho (2018 e 2019). Marcou 41 gols na Arena do Grêmio.


Luan chegou ao Corinthians como a grande contratação para a temporada de 2020. E ele estava motivado, afinal iria vestir a camisa do seu time de coração. Também estava curado de uma lesão que o atrapalhou no Grêmio: a fascite plantar, problema responsável por muitas dores na planta do pé.


Começou bem a temporada com dois gols marcados no torneio Florida Cup, nos Estados Unidos. Mas, em março chegou a pandemia da Covid-19 e o futebol parou por dez meses. Perdeu a boa forma e a motivação foi abalada. Além disso, sofreu duras perdas ao longo do ano. Perdeu o melhor amigo assassinado e um outro em um acidente de carro. Pouco tempo depois sua avó faleceu. Tudo isso, em pouco tempo, afetou o psicológico do jogador. Seu semblante revelava a tristeza que sentia.


É certo que Luan frustrou as expectativas dos torcedores, porém, apesar das críticas, ele continua treinado normalmente e acredita que pode produzir muito mais com a camisa do Corinthians. Tanto que vem cobrando mais chances no time titular e uma sequência de jogos.


Se depender do jogo contra a Ferroviária tudo indica que Luan será prestigiado e ganhará a almejada sequência de jogos para provar à Fiel que sua contratação não foi dinheiro jogado fora. Ele tem 28 anos e seu contrato com o Timão vai até dezembro de 2023.



Roberto Maia é jornalista e cronista esportivo. Iniciou a carreira como repórter esportivo, mas também dedica-se a editoria de turismo, com passagens por jornais como MetroNews, Folha de São Paulo, O Dia, dentre outros. Atualmente é editor da revista Qual Viagem e portal Travelpedia.


1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo