Buscar
  • Roberto Maia

Museu do Futebol faz aniversário e já recebeu mais de 3 milhões de visitantes

Por Roberto Maia


O Museu do Futebol, em São Paulo, completou 13 anos de existência na quarta-feira, dia 29. Instalado embaixo das arquibancadas do Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho, o Pacaembu, o espaço interativo, lúdico e multimídia, reúne objetos, imagens e curiosidades sobre o esporte mais popular do planeta, além de, claro, muitos gols.

Imagem: Divulgação

Quem ainda conhece o Museu do Futebol não sabe o que está perdendo. Uma visita ao local é obrigatória para quem é apaixonado por futebol. Seja para turistas ou moradores da capital paulista.


A exposição principal de longa duração apresenta um envolvente e emocionante percurso pela história do futebol e sua importância para a formação da identidade brasileira. Ela ocupa 15 salas em uma área com 6 mil metros quadrados. Em cada uma delas o visitante é instigado a experimentar sensações e compreender por que o futebol é um patrimônio nacional e faz parte de nossa cultura.


Também está em cartaz - até dia 21 de novembro - a exposição temporária “Tempo de Reação – 100 anos do goleiro Barbosa”. A mostra homenageia o ex-goleiro da Seleção Brasileira e do Vasco, Moacyr Barbosa (1921-2000), e os 150 anos da posição de goleiro, oferecendo ao visitante a chance de ver luvas, camisas e defesas históricas dos principais craques da posição.


A visitação ao Museu começa na Grande Área, uma enorme galeria que reproduz objetos que aludem à memória afetiva do futebol, como álbuns de figurinhas, flâmulas, botões, pôsteres e ingressos antigos. E quem dá as boas-vindas – virtualmente, claro - aos visitantes é ninguém menos que o Rei Pelé, o maior jogador de todos os tempos.

Imagem: Divulgação

Entre as salas mais populares estão a Exaltação, onde imagens e sons das torcidas brasileiras levam o visitante a se sentir na arquibancada; a Origens, que mostra imagens históricas de como o esporte bretão chegou e se popularizou no Brasil; e a Copas do Mundo, com destaque para os cinco campeonatos conquistados pelo Brasil e o contexto histórico de cada uma das edições do Mundial. Em outra área está a história do futebol feminino, contada no áudio-guia Mulheres do Futebol, que tem a narração de Leci Brandão.


Preferido das crianças, o último trecho traz a sala Jogo de Corpo, com brincadeiras do campinho virtual, e o Chute a Gol, onde o visitante pode medir a velocidade de seu chute.

Imagem: Divulgação

Ao término do percurso, o público pode comprar camisas e outros produtos dos principais clubes do mundo na loja Futebol Super Store e tomar um café no Bubu Restaurante, localizado à direita da entrada do Museu. Se for dia de feira na Praça Charles Miller, o visitante pode ainda experimentar a combinação de pastel com caldo de cana em um dos pontos mais famosos da cidade. E não pode ir embora sem tirar uma foto na icônica fachada do Estádio do Pacaembu!


O Museu do Futebol funciona de terça-feira a domingo, das 9h às 17h, com ingressos a R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia), que devem ser adquiridos através do site www.museudofutebol.com.br/ingressos. Às terças, a entrada é gratuita para todos.



Roberto Maia é jornalista e cronista esportivo. Iniciou a carreira como repórter esportivo, mas também dedica-se a editoria de turismo, com passagens por jornais como MetroNews, Folha de São Paulo, O Dia, dentre outros. Atualmente é editor da revista Qual Viagem e portal Travelpedia.


4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo