Buscar
  • Redação JBA

Metrô de SP e CPTM adotam bilhete unitário digital por 'QR Code'

Da Redação

Tecnologia vai gradativamente substituir atuais bilhetes unitários dos sistemas de trilhos (Imagem: Diário do Transporte)

O governo de São Paulo lançou na semana passada o novo sistema que permite o embarque em estações da CPTM e do Metrô por meio de QR Code. A novidade, que já passava por um teste piloto em estações estratégicas desde o ano passado, chega para substituir, a médio prazo, o bilhete unitário tradicional, trazendo mais rapidez e comodidade para quem utiliza o transporte sobre trilhos.


“Essa é a modernidade. Um sistema digital é um sistema mais rápido, mais eficiente, de menor custo e que também impede a fraude. Coloca o Estado de São Paulo dentro do patamar das principais regiões do mundo, sobretudo na Ásia, onde o sistema já é utilizado para facilitar o ingresso às estações de transporte”, afirmou Doria, que participou da cerimônia de lançamento, na Estação da Luz, juntamente com o Secretário de Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy.


O novo Bilhete Digital QR Code da CPTM e do Metrô, chamado de TOP, tem o mesmo valor das bilheterias: R$4,40. O serviço já está disponível em celulares com sistemas operacionais do tipo Android e IOS. Após baixar o app, o passageiro deve realizar um cadastro e colocar um cartão de crédito ou débito no sistema para adquirir as passagens


O passageiro pode adquirir, diariamente, até 10 bilhetes que ficam disponíveis no app sem prazo para expirar. Além do aplicativo TOP, o passageiro também poderá comprar o Bilhete Digital QR Code nas máquinas de autoatendimento (ATM). Quando uma passagem é adquirida, um QR Code aparece na tela. O passageiro deve aproximar a tela do celular das catracas que têm suporte para a tecnologia, posicionando a tela do aparelho de frente para o leitor, que depois de verificar o código, libera a catraca.


Para quem estiver sem celular ou aplicativo, ainda existirão as versões do bilhete impresso. Porém, nesse caso a recomendação é de que seja utilizado em até 72 horas para evitar danos na impressão do código. Também é recomendado que o usuário não amasse, dobre, rasgue ou molhe, inclusive com álcool em gel, para evitar que o QR Code seja inutilizado.


A implantação dos Bilhetes Digitais com QR Code é mais uma medida de segurança sanitária em razão da pandemia do Coronavírus. A tecnologia garante que o usuário embarque sem necessidade de passar pela bilheteria, evitando contato físico e manuseio de dinheiro. A expectativa é de que, a médio prazo, a nova tecnologia possa substituir definitivamente os bilhetes tradicionais.


Para mais informações sobre o TOP acesse: www.boradetop.com.br

10 visualizações0 comentário