top of page
Buscar

Maternidade Star amplia atuação do Banco de Leite

Por Rede D'Or

No dia 19 de maio, Dia Mundial de Doação de Leite Humano, a Maternidade São Luiz Star ampliou a atuação do seu Banco de Leite.


“Iniciamos o uso do leite humano, ou seja, doado por uma mãe e pasteurizado para que outro bebê possa usar dentro do próprio hospital”, explica Daniela Fiorenzano, médica da Maternidade São Luiz Star.


O serviço da unidade, uma das principais referências nacionais em neonatologia e obstetrícia, integra a Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano (rBLH-BR) e está alinhado a padrões internacionais de qualidade e segurança. Sua atuação é restrita a doações realizadas pelas mães em atendimento, durante o período de internação, e não há arrecadação externa.


A Maternidade Star realiza todo o processamento e pasteurização do leite materno para armazenamento. “Até o momento, o leite era destinado apenas para alimentação do bebê daquela mãe, agora as doações serão direcionadas internamente para os bebês de outras mães, que por diferentes motivos não conseguem amamentar, priorizando os recém-nascidos mais vulneráveis, como prematuros e com patologias cirúrgicas" complementa a médica.


Desde a inauguração, em agosto passado, o Banco de Leite da Maternidade São Luiz Star já coletou quase 83 litros de leite materno, dos quais 51 foram ofertados na própria UTI neonatal (cru e pasteurizado), e 36 foram doados para outras instituições públicas e privadas da cidade de São Paulo.


Para Daniela, o principal benefício desta ampliação do Banco de Leite é a redução do uso de fórmulas infantis para atendimento dos bebês. “Embora os fabricantes tentem reunir nas fórmulas infantis componentes presentes no leite humano, este último é imensamente superior. A biodisponibilidade dos macro e micronutriente é maior, ele contém fatores imunológicos que protegem contra infecções, tem melhor digestibilidade que as fórmulas infantis e promove um crescimento mais saudável do bebê”, ressalta a médica.


Estudos científicos comprovam que bebês prematuros ou com baixo peso ao nascer, internados em UTI Neonatais e alimentados com leite humano, possuem mais chances de recuperação e de terem uma vida mais saudável.


“Com a ampliação do serviço, vamos intensificar as ações de sensibilização de novas doadoras, para aumentar a produção do Banco de Leite ao longo do tempo”, ressalta Daniela.


Leite humano e leite materno

O leite materno é primeira e principal fonte de nutrição dos recém-nascidos. Considerado “padrão ouro”, trata-se de um alimento completo, que garante nutrição e hidratação, além de fatores imunológicos.


Camila Andrade Pereira, supervisora de Nutrição da Maternidade Star, explica que há diferença entre leite materno e humano. “Leite materno é aquele que a mãe oferta ao próprio filho. Para que o leite seja doado a outro bebê, é necessário realizar um processo de pasteurização e o resultado chamamos de leite humano pasteurizado”, explica a nutricionista.


O processo de pasteurização é um tratamento térmico ao qual leite humano ordenhado deve ser submetido para inativar microrganismos maléficos à saúde dos bebês, auxiliando também na conservação.


“É importante destacar que a amamentação cruzada, aquela em que uma mãe alimenta diretamente o bebê de outra mulher, é contraindicada e envolve uma série de riscos”, alerta Dra. Daniela.


Refrigerado, o leite materno pode ser guardado por no máximo 12 horas, e no congelador, 15 dias. Já após a pasteurização, a validade aumenta para seis meses.


Cuidadosamente projetada para atender pacientes e familiares em um dos momentos mais especiais de suas vidas, a Maternidade Star reúne toda a expertise do Hospital São Luiz, um dos mais tradicionais de São Paulo, com o serviço premium da Rede D’Or.

Comments


bottom of page