top of page
Buscar

Labirintite: saiba mais sobre essa condição que afeta 33% dos brasileiros

Por Rede D'Or


A labirintite é uma condição definida como um distúrbio do ouvido interno, que causa a inflamação do local e afeta os nervos que ligam a região ao cérebro.


Dentro do ouvido interno, ela afeta mais especificamente o labirinto, uma estrutura óssea localizada no canal do ouvido que é bem pequena, mas que possui funções importantes como a manutenção do equilíbrio, a percepção da localização do corpo dentro de um determinado espaço e a facilitação da audição.


Quando uma pessoa sofre de labirintite, ela pode sentir tonturas e vertigens em sessões que podem se estender por minutos ou até mesmo horas, naquilo que é chamado de crise de labirintite.


Quem pode ter labirintite?

De modo geral, qualquer paciente pode ter a labirintite. No entanto, essa é uma condição que afeta tradicionalmente indivíduos depois dos 40 anos, podendo acontecer em pessoas mais novas geralmente associada a outros quadros médicos.


Quais são os fatores de risco para labirintite?

Existem algumas doenças e condições médicas que podem aumentar as chances de o paciente desenvolver a labirintite, são elas: hipertensão arterial; diabetes; alteração nos valores de glicose no sangue; colesterol elevado; alcoolismo; tabagismo; problemas emocionais, como estresse e ansiedade; má alimentação.


Quais são as causas da labirintite?

Não existe uma causa definida. Uma série de fatores e condições médicas podem desencadear as sensações de vertigem características da labirintite. Pessoas com labirintite emocional, por exemplo, apresentam sintomas por estarem passando por períodos de depressão, com forte nível de ansiedade, além de síndrome do pânico. A labirintite pode ser causada também por outras condições como a gripe, a otite e a enxaqueca. Até mesmo sintomas físicos, como falta de alimentação, consumo de café e de açúcar em excesso e altas taxas de ácido úrico podem desencadear a labirintite.


Quais são os sintomas de labirintite?

Na vertigem causada por labirintite, o paciente pode sentir que o ambiente está girando ao seu redor, ou que ele está rodando em volta do ambiente. Já a tontura vem acompanhada de uma sensação de queda, de desequilíbrio e de instabilidade. Além desses dois sintomas clássicos, o paciente com labirintite também pode ter: náuseas e vômitos durante as crises; perda ou diminuição da audição; sudorese; zumbidos nos ouvidos; alterações gastrointestinais.


Como é o diagnóstico de labirintite?

O diagnóstico de labirintite é feito, de modo geral, por um neurologista ou por um otorrinolaringologista. Especialistas como o otoneurologista também podem ser consultados para casos de labirintite. Além do diagnóstico clínico, feito com base no relato dos sintomas, o médico pode solicitar exames que ajudem a descartar outros diagnósticos.


Como é o tratamento da labirintite?

De forma geral, a labirintite tem cura e existem formas diversas de aliviar seus sintomas por meio de boas práticas. Ao receber o diagnóstico médico dessa condição, o paciente pode passar a fazer o uso de remédios para a labirintite. Além disso, esse indivíduo pode evitar por um tempo ir a locais lotados, com grande aglomeração de pessoas; adotar uma alimentação mais saudável, para reduzir os níveis de ácido úrico; evitar mudanças de posição repentinas e luzes fortes até que os sintomas se amenizem de forma progressiva.

Comentários


bottom of page