Buscar
  • Paulo Panayotis

La Bastide de Marie: experiência para a vida toda!

Por Paulo Panayotis


Está acabando gente, a pandemia está indo embora! Mas ainda é obrigatório ter cuidado: é como um avião na hora de pousar. O voo foi excelente, mas o final da viagem requer grande cuidado. Então, se cuide e vamos juntos para a Provence, no interior da França?

Ménèrbes, Luberon- França. Da estrada não se vê nada. Apenas a placa: Domaine de Marie – A.O.C. – Côtes de Luberon. Ao final de uma pequena estrada de pedras, um grande portão de ferro esconde uma das melhores experiências da Provence. Aliás, é isso que o prestigiado grupo Maisons & Hotels Sibuet propaga: experiências! São apenas 12 propriedades em território francês. Todas com um toque pessoal. A família Sibuet trata de todas e de cada uma como se fosse sua própria casa.

Em meio a vinhedos centenários um domínio tradicional de destaque

Boa música chama a minha atenção. Do lado de fora da janela de minha suíte – que se abre para os vinhedos do Domaine de Marie – um trio toca jazz: clássico, sonoro, perfeito! É final de tarde e o gostoso sol da primavera emoldura a cena. A casa, sede de uma fazenda do século XVIII, transpira nobreza e simplicidade ao mesmo tempo. Algo difícil de traduzir para quem nunca esteve na Provence! Assentada em grossas e bem talhadas pedras, a propriedade está em meio a 57 hectares de antigas oliveiras centenárias, que sim, produzem ainda hoje. Tudo foi restaurado, porém preservado. Do estilo aos detalhes. Mas principalmente a alma! Sim, o lugar tem alma, e é quase palpável! Aqui e ali o verde das vinhas troca olhares com o azul da lavanda e o vermelho sangue das roseiras.

Nobreza e simplicidade ao mesmo tempo

A cada piscadela, uma descoberta, um prazer estético, uma paz enorme! O crepitar da enorme lareira na sala de estar lembra que, mesmo na primavera, faz frio, especialmente de madrugada e ao nascer do dia. Um cheiro gostoso de lenha queimada se mistura com essências de óleos naturais. Inesquecíveis são as caixas com frutas, legumes e sensações que repousam na entrada do restaurante. Amenities “Pure Altitude” e mimos de todo tipo espalham-se pelos quartos, aposentos, piscina. “Praticamente tudo o que se come é produzido na propriedade ou a um raio de 50 quilômetros” explica a diretora geral da Bastide de Marie, Mireille Baud, que conduz com serenidade e mão de ferro a Bastide. “Gostamos de ser autênticos, como a vida, completa ela, que trabalha há décadas com a família Sibuet.

Calor bem-vindo durante os invernos e primaveras provençais

Um prato de guloseimas provençais chega à minha mesa: charcuterie (frios), legumes crocantemente frescos, pão tostado, pasta de azeitonas! À minha frente o campo, ao meu lado uma taca de vinho rosé. Chique, sóbria e luxuosa, a propriedade se confunde com a diretora. Ou seria o contrário? Me lembra a matriarca Jocelyne Sibuet. Conheci Mme Sibuet em St. Barth, no Caribe, onde o grupo abriu sua primeira propriedade fora da, digamos, França clássica. Isto porque a paradisíaca ilha de St. Barthélemy é território francês. Tive o privilégio de participar do primeiro almoço oferecido na Ville Marie, em St. Barth. Ali comecei a entender o conceito dos hotéis Sibuet.

Suíte tradicionalmente provençal

Cada propriedade do grupo é um universo próprio, com histórias próprias, autênticas, consistentemente históricas. Há mais de três décadas o toque familiar, porém moderno, fez do grupo uma referência em hotelaria de alto luxo. Já havia adorado a propriedade de St. Barth. Me apaixono pela de Ménèrbes. Principalmente após conhecer uma casa que pode ser alugada por famílias e que fica em um canto afastado da propriedade. Com quatro quartos, toda a infraestrutura do hotel, mas com a maior privacidade possível, visito cada aposento com olhos de cobiça, planejando meu retorno. Nunca sei quando voltarei novamente para esta região que enfeitiça a cada visita. Mas uma coisa eu sei: voltarei mais e mais vezes. Reluto em deixar a propriedade cravada no meio da Provence autêntica.

Da terra para a mesa

Uma experiência da campanha francesa, da Provence, ou, como a chamavam os romanos, da província! Abandono os nobres ciprestes e as oliveiras centenárias ao som de um galo cantando alegremente em uma manhã ensolarada do Luberon. E saio pensando... simplicidade, sabores autênticos, vida em ritmo real: quer luxo maior?

Jornalista Paulo Panayotis

www.labastidedemarie.com/#!villa-luberon/sejour-luberon-menerbes

Fotos: Paulo Panayotis e Adriana Reis


Paulo Panayotis é jornalista especialista em turismo, mergulhador e fundador do Portal OQVPM - O Que Vi Pelo Mundo. Mora na Europa, tem passaporte carimbado em mais de 50 países e viaja com patrocínio e apoio Avis, Travel Ace e Alitalia. O jornalista se hospedou a convite do grupo Maisons & Hotels Sibuet representado no Brasil pela AD Comunicação

2 visualizações0 comentário