Buscar

Incidência de câncer de pele é maior em homens

Dezembro Laranja chama atenção para cuidados de prevenção e da importância do check-up dermatológico para diagnóstico do câncer de pele

Diagnóstico precoce do câncer de pele contribui para um tratamento mais efetivo (Crédito: Canva)

O câncer de pele é o câncer com maior incidência no mundo. No Brasil, uma estimativa do Instituto Nacional do Câncer (INCA) aponta que, só em 2020, mais de 185 mil pessoas devem ser diagnosticadas com a doença, sendo mais de 8,4 mil com o tipo mais grave, que é o melanoma.


Com rotina de acompanhamento dermatológico menos frequente, os homens representam maioria nos casos identificados da doença. São eles também que menos tomam cuidados de prevenção, como evitar a exposição ao sol entre 10h e 16h, usar protetor solar com FPS acima de 30 diariamente, assim como chapéu, óculos escuros e, quando possível, as roupas especiais que oferecem proteção ultravioleta.


A dermatologista do Hospital Marcelino Champagnat, Eleolina Lara Kaled Neta, ressalta a importância de olharmos com atenção as manchas e pintas que surgem na pele ao longo dos anos. “Além dos cuidados com a exposição ao sol, nós devemos estar atentos aos sinais que o nosso organismo manda. Olhar se surgiram pintas novas na pele ou se elas mudaram de tamanho, cor ou se começaram a coçar. Dar atenção a feridinhas que não cicatrizam e sangram e, claro, ir ao dermatologista pelo menos uma vez ao ano são cuidados essenciais que todos devem ter”, explica.


As regiões mais comuns para o surgimento do câncer de pele são as que ficam mais expostas ao sol como rosto, cabeça, pescoço, nariz, lábios e o dorso das mãos. São três tipos de câncer, o melanoma, carcinoma espinocelular e basocelular. O melanoma é o tipo mais agressivo da doença e que pode causar lesões estéticas quando não tratado precocemente, metástase e até mesmo a morte.


Check-up

A médica cardiologista e coordenadora do serviço de check-up do Hospital Marcelino Champagnat, Aline Moraes, explica que as consultas periódicas com médicos especialistas em cada área são fundamentais para uma avaliação global e detecção precoce de doenças, inclusive de pele. “Muitas vezes, a ida ao dermatologista está aliada com o lado estético e não poder ser vista assim. A maioria dos casos que acompanhamos aqui no check-up são de tumores não melanomas, mas o cuidado deve estar sempre presente ainda mais aqui na região Sul do país. A maioria da população é de descendência europeia e isso faz com que o câncer de pele seja mais comum que em outras regiões do país”.

8 visualizações0 comentário

Receba nossas atualizações

Siga nossas redes

  • Facebook - Círculo Branco

Copyright ©2020. Todos os Direitos Reservados 

Desenvolvido pela Redação do Grupo JBA

São Paulo - Brasil

joba@greco.com.br