top of page
Buscar

Exposição no Santo Mercado conta a história e celebra o aniversário de Santo Amaro

Subprefeita Thamyris Nagell e vereadores prestigiaram lançamento nesta segunda-feira, quando o bairro comemorou 472 anos

Foto: Márcia Lima

Até o próximo dia 30 de janeiro, quem visitar o Santo Mercado, tradicional Mercado Municipal de Santo Amaro - Professora Adozinda Caracciolo de Azevedo Kuhlmann -, na zona sul de São Paulo, poderá conhecer e acompanhar um pouco mais sobre a história e a evolução do bairro de Santo Amaro, um dos mais importantes da capital.

Em parceria com o Centro de Tradições de Santo Amaro (CETRASA), o Santo Mercado sedia uma exposição especial para que o público conheça a linha do tempo de Santo Amaro. O lançamento ocorreu na tarde desta segunda-feira, 15 de janeiro, em comemoração aos 472 anos de Santo Amaro.

A subprefeita de Santo Amaro, Thamyris Nagell, prestigiou o lançamento da exposição. “Para o ano de 2024, celebrando 472 anos de Santo Amaro, ter disponíveis as imagens captadas por lentes e pessoas em suas épocas, organizadas na cronologia que se mistura com o desenvolvimento e as famílias santamarenses, torna-se um convite especial e completo. Celebrando Santo Amaro, visitando o local que faz parte da formação da região que é o Santo Mercado e contemplar a linha do tempo das imagens do acervo do CETRASA. Parabéns a todos”, diz a subprefeita. O lançamento também contou com a presença dos vereadores Janaína Lima e Marcelo Messias.

A ação faz um mergulho na rica história do bairro. Trata-se do povoado mais antigo da região, com trajetória iniciada no início do século XVI. Conta a história que João Paes e Suzana Rodrigues roçavam as terras recebidas em sesmarias e eram devotos de Santo Amaro. Por isso, doaram a imagem do santo ao beato José de Anchieta para integrar a capela local.

Santo Amaro elevou-se a povoado e, depois, freguesia. No Império, se emancipou e virou município – depois, voltou a ser bairro. O Santo Mercado tem orgulho de integrar esta história. Em 23 de maio de 1897, foi inaugurado o primeiro prédio do empreendimento, com direito a imagens que integram a exposição em dois momentos – a fundação e a reinauguração do atual prédio em dezembro de 2022, que marcou a retomada das atividades.


Foto: Márcia Lima

“A história do Santo Mercado se confunde com a própria história de Santo Amaro e, por isso, merece ser lembrada! A ideia de criar a exposição é permitir que muitos frequentadores do mercado possam relembrar a nossa rica história, que as novas gerações tenham a oportunidade de conhecer um pouco mais deste bairro que, um dia, foi cidade”, lembra o advogado Dr. José Carlos Bruno, presidente do Cetrasa.

Além disso, existe a afetividade, especialmente pelo fato de que Alfredo Bruno, pai do Dr. José Carlos, foi o último administrador do ‘velho Mercado’, hoje Casa de Cultura, e o primeiro do “novo Mercado”, que pegou fogo e ressurgiu como Santo Mercado. “A exposição com a linha do tempo se traduz em um misto de história e de afetividade. Essas ações são importantes para que as futuras gerações possam conhecer efetivamente os locais em que vivem e assim respeitá-los”, completou José que, aos 84 anos, é o único vivo dos fundadores da entidade, que é a mantenedora do Museu de Santo Amaro.

A exposição pode ser visitada no piso térreo do Santo Mercado.

Exposição “Santo Amaro e Sua História”

Até 30 de janeiro, de segunda a sábado, das 7h às 22h. Domingo e feriado, das 7h às 18h

Rua Ministro Roberto Cardoso Alves, 359 – Santo Amaro – São Paulo (SP)

Entrada franca

Comments


bottom of page