top of page
Buscar

Exposição comemorativa do Movimento Armorial, liderado por Ariano Suassuna, chega ao CCBB

O Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo abre para o público no dia 20 de julho (quarta-feira), a mostra “MOVIMENTO ARMORIAL 50 ANOS”, exposição que reúne arte, encontros musicais e conversas sobre a arte armorial. Este importante movimento artístico lançado no Recife, em 18 de outubro de 1970, foi criado e liderado pelo dramaturgo, professor, pintor e consagrado escritor Ariano Suassuna (1927-2014). O projeto tem o patrocínio do Banco do brasil e BB Seguros, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

A exposição ocupará todo o prédio do CCBB SP. Ainda haverá programação especial com espetáculos musicais e eventos para debater o legado do movimento armorial. A mostra também oferece atividades interativas e acesso a conteúdos digitais como o tour virtual da mostra e playlist em streaming de áudio. Como destaque, o público poderá conferir cerca de 140 obras de arte (a grande maioria nunca havia saído do Recife), em diversos formatos, de artistas importantes para o Movimento Armorial. Ao entrar no CCBB São Paulo o público é recebido pela Onça Caetana, elemento cenográfico inspirado nos desenhos de Suassuna, e que é a anfitriã da exposição. Organizada em núcleos, a mostra toma conta de todo o CCBB São Paulo. Em cada um deles foi definido um tratamento expográfico exclusivo que traz à tona a diversidade, as tradições e as mais representativas raízes da cultura popular nordestina, tal qual idealizado por Ariano Suassuna. E, conforme explicitado pela produtora Regina Rosa de Godoy, de forma mágica, lúdica e plena de humor. A imersão do visitante no fascinante universo da arte Armorial começa no Quarto Andar, com o núcleo Ariano Suassuna, Vida e Obra, que traz uma completa cronologia ilustrada, livros e manuscritos do autor e vídeos de suas famosas aulas-espetáculos. Um mergulho cultural no fértil imaginário criativo do mestre. Nesta etapa, também ganha destaque o alfabeto sertanejo, criado com base na pesquisa Ferros do Cariri, uma Heráldica Sertaneja. O Terceiro Andar é dedicado aos figurinos criados pelo artista plástico pernambucano Francisco Brennand (1927-2019) para o filme A Compadecida (1969), primeiro longa-metragem dirigido por George Jonas baseado na consagrada peça Auto da Compadecida, de Ariano Suassuna. Além de 12 desenhos realizados em nanquim aquarelado, são apresentados também figurinos dos cinco principais personagens da história. A indumentária da Compadecida é original do filme, já os figurinos do Palhaço, Diabo, João Grilo, e Emanoel - o Cristo Negro, foram recriados especialmente para a exposição pela figurinista Flávia Rossette. O público também poderá assistir cenas do filme A Compadecida, que reunia um elenco famoso na época, incluindo Antonio Fagundes, Armando Bógus e Regina Duarte, e fotos da filmagem realizada em Brejo da Madre de Deus, Pernambuco. No Segundo Andar são apresentados os dois momentos do Movimento Armorial, a chamada Fase Experimental (1970-1974) e a Segunda Fase (1975 - 2000). “Fase Experimental” apresenta o início do movimento que foi lançado no dia 18 de outubro de 1970 com uma exposição de artes plásticas e uma apresentação da Orquestra Armorial. Entre os artistas plásticos desse período estão representados: Aluísio Braga, Fernando Lopes da Paz, Miguel dos Santos, Fernando Barbosa e Lourdes Magalhães.



“MOVIMENTO ARMORIAL 50 ANOS”


Período da Exposição: de 20 de julho a 26 de setembro de 2022

Entrada gratuita – Ingressos disponíveis em: https://www.eventim.com.br/ ou presencialmente na bilheteria do CCBB

Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo

Endereço: Rua Álvares Penteado, 112 - Centro Histórico de São Paulo.

Horário de funcionamento: todos os dias, das 9h às 20h, exceto às terças.

Comments


bottom of page