top of page
Buscar

Em jogo histórico, Palmeiras conquista o Paulistão pela 24ª vez

Por Roberto Maia


A final do Campeonato Paulista de 2022 deixou mais claro do que nunca a superioridade do Palmeiras perante os seus rivais diretos no estado. De forma avassaladora o Verdão reverteu a vantagem conquistada pelo São Paulo e ainda goleou o adversário por 4 a 0, conquistando pela 24ª vez na sua história o título do Paulistão.


Embora em passado recente o ex-presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, tenha tentado desmerecer o torneio estadual após uma derrota na decisão, quando chamou o Paulistão de Paulistinha, o fato é que a conquista deste ano foi épica e tem que ser exaltada.


O time comandado por Abel Ferreira foi à campo com a missão que parecia impossível de reverter o resultado do primeiro jogo, no Morumbi, quando foi derrotado por 3 a 1.


Sem dar chances para o Tricolor, o Verdão construiu sua conquista histórica com dois gols ainda no primeiro tempo, resultado que levaria a decisão para os pênaltis. Danilo marcou aos 21 minutos e Zé Rafael aos 27. Na segunda etapa Raphael Veiga fez os outros dois gols, aos 2 minutos e aos 25.

Palmeiras deixa clara sua superioridade, reverte placar que parecia impossível e conquista o Paulistão pela 24ª vez. (Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras)

Foi o sexto título conquistado no Allianz Parque, sua arena inaugurada em 2014. Os outros títulos foram em 2015 (Copa do Brasil), 2016 (Campeonato Brasileiro), 2020 (Campeonato Paulista e Copa do Brasil) e a Recopa Sul-Americana 2022.


Embora o conjunto de jogadores do Palmeiras tenha realizado uma partida impecável, dois nomes se destacaram: Dudu e Raphael Veiga. O camisa 7 do Verdão se tornou o maior campeão do Verdão neste século, agora de forma isolada, chegando ao oitavo título. Contratado em 2015, o baixinho disputou 349 jogos, marcou 77 gols e concedeu 84 assistências.


O outro destaque do jogo foi Raphael Veiga, jogador que já fez por merecer uma chance na seleção brasileira comandada por Tite, que já insinuou que lhe daria oportunidade, mas não o convocou nenhuma vez. Com os dois gols marcados na decisão, ele consolidou a condição de artilheiro do time no Paulistão com sete bolas na rede.

Dudu se tornou o maior campeão do Verdão neste século com oito títulos conquistados. (Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras)

Raphael Veiga já havia marcado no primeiro jogo da decisão. Seu gol no Morumbi quando o Alviverde perdia por 3 a 0 deu ânimo e esperança para o jogo da volta. Palmeirense assumido, o atleta já contabiliza nove gols em finais, sendo o jogador que mais marcou em decisões pelo clube. Ele soma 178 jogos com a camisa do Palmeiras, marcou 53 gols, deu 18 assistências e nunca perdeu nenhum dos 21 pênaltis que cobrou.


Não posso deixar de elogiar o trabalho desenvolvido por Abel Ferreira no comando técnico do Palmeiras. Certamente o português já entrou para a história centenária do Verdão. Desde a sua chegada o português já coleciona conquistas. Em nove finais ele foi campeão cinco vezes. Além do Paulistão deste ano, já levantou as taças da Copa do Brasil (2020), da Copa Libertadores (2020 e 2021) e da Recopa Sul-Americana (2022).


Sob o comando de Abel Ferreira o Palmeiras disputou 21 clássicos, onde venceu dez vezes, empatou seis e foi derrotado em cinco oportunidades.

Com os dois gols marcados na decisão, Raphael Veiga foi o artilheiro do Verdão no Paulistão. (Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras)

Roberto Maia é jornalista, cronista esportivo e editor do portal travelpedia.com.br


Comments


bottom of page