top of page
Buscar

Dolphin Mini: novo modelo elétrico da BYD no Brasil

Por Vito Zanella


Foto: Divulgação

A BYD acaba de lançar no Brasil o Dolphin Mini, que segundo a marca chinesa, promete ser o primeiro carro elétrico de muitos brasileiros, que passam a ter acesso a um veículo com tecnologia de ponta, conectividade, design, ótima autonomia e, claro, um preço muito competitivo. Com preço sugerido de R$ 115.800,00, o design do Dolphin Mini remete à inspiração outros modelos da família BYD, como o Dolphin e o Seal. Suas linhas também apostam no estilo Ocean, trazendo inspiração do mar, com linhas retas e aerodinâmicas. O Dolphin Mini é um centímetro mais alto que o Dolphin, chegando a 1,58m de altura. Possui 1,71m de largura e 3,78m de comprimento total, 34,5cm a menos que o Dolphin. Um dos pontos de destaque e diferenciais no Dolphin Mini é o seu entre-eixos de 2,50m. As rodas seguem design moderno e esportivas, inspiradas no conceito “flocos de neve”. Possuem aro 16”, produzidas em liga leve e são equipadas com pneus 175/55 R16 80H.


Foto: Divulgação

O interior oferece um design espaçoso para quatro passageiros, mantendo uma estética elegante, espaçosa e confortável. A começar pelo acabamento premium ecológico dos bancos. Os dianteiros são em formato de “concha” e o traseiro, integral, que comporta dois passageiros. Um dos principais diferenciais do Dolphin Mini é ausência de túnel traseiro central, permitindo mais espaço, conforto e comodidade. O novo modelo elétrico da BYD oferece amplo espaço e conforto em seu porta-malas de 230 litros e pode armazenar até 930 litros com os bancos traseiros rebatidos. Conta ainda com amplo espaço adicional de 18 compartimentos distribuídos pelo interior do habitáculo para itens de pequeno volume. O porta-malas conta um kit de reparo de pneus, para consertos emergenciais.


Foto: Divulgação

O Dolphin Mini traz avançada multimídia ICS (Intelligent Cockpit System) com tela flutuante de 10,1" e rotação elétrica. Há modo de tela dividida (função GPS/Spotify), além de conexão 4G e armazenamento em nuvens disponíveis no ICS. O modelo traz carregamento por indução para smartphone, além de portas USB-A, USB-C e tomada 12V. Já o painel de instrumentos LCD de 7” oferece diversas informações do veículo ao motorista. Além de direção elétrica, o volante permite ajuste manual de altura e profundidade. O modelo conta ainda com vidros elétricos, câmera de ré, função “Follow me Home”, assistente de voz e retrovisores com aquecimento, descongelamento e ajuste elétrico, além de rebatimento manual.


Foto: Divulgação

O Dolphin Mini inicia sua trajetória no Brasil com uma série de atrativos. A começar pela sua autonomia de 280km, segundo dados divulgados pelo PBEV, do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO). Aliás, pode-se carregar facilmente o modelo em qualquer tomada comum de 127 ou 220V. O Dolphin Mini pode ser recarregado de 30% a 80% em menos de 30 minutos. O modelo traz motor elétrico com potência de 75 cv com torque máximo de 135 Nm. Acelera de 0 a 100 km/h em 14,9 segundos e pode chegar à velocidade máxima de 130 km/h. Possui seis airbags e incorpora outros itens como Assistência de partida em rampa (HHC), Cruise Control (CC), sistema de monitoramento de calibragem de pneus (TPMS), freio de estacionamento eletrônico (EPB), função Autohold (AVH), sensores de estacionamento e câmera de ré automática. O cartão NFC (Near Field Communication ou, em português, Comunicação por Campo de Proximidade) também está disponível para uso com o Dolphin Mini, com quatro possibilidades para destravar o veículo: por aplicativo, chave ou por intermédio do NFC (celular e o próprio cartão). O aplicativo permite ainda trancar e destrancar as portas, acender as luzes, acionar o alarme, localizar o veículo com luz e toque de buzina para localização, além de obter informações do estado de carga do veículo. Outro destaque é inteligência por voz nativa, onde alguns comandos podem ser acionados, em português, pelo próprio usuário. A conectividade está presente através do Android Auto e Apple CarPlay.


Foto: Divulgação



Vito Zanella é jornalista e já passou pela redação de diversos jornais de São Paulo. Atuou como editor de algumas revistas e jornais especializados em automóveis, como Hot Motors, Autos & Afins (do MetroNews), Jornal Farol Autos e Bus Magazine, entre outros.  


Comments


bottom of page