Buscar
  • Fernando Jorge

Dizer que a Bíblia é um livro machista é um absurdo, uma grande mentira

Por Fernando Jorge

Imagem: Divulgação

O meu amigo Carlos Heitor Cony disse quando o Clodovil me entrevistou no seu programa de televisão e garantiu ser a Bíblia “um livro machista”:


– Fernando, o Clodovil soltou um absurdo, uma grande mentira, porque a Bíblia até nos dá a impressão de elogiar e defender as mulheres com ardor.


Cony me disse que ele foi seminarista, ia tornar-se padre, e ter lido a Bíblia dezenas de vezes. E acrescentou:

– Não conheço nenhum outro livro que elogia tanto as mulheres como a Bíblia, nenhum. Aconselho você a ler minuciosamente esse livro sagrado. Leia e me dará razão.


Segui o conselho do Cony, que provou, diante dos meus olhos, mostrar-se capaz de verter qualquer trecho da Bíblia, em português, para o latim. Coloquei num caderno os quentes elogios da Bíblia às mulheres. Vou aqui reproduzi-los.


“Aquele que acha uma mulher, acha a felicidade, é um dom do Senhor” (Provérbios, 18-22).


“O valor de uma mulher virtuosa é superior ao das pérolas” (Provérbios, 31-10).


“Não te afastes da mulher virtuosa e sensata que te foi dada no temor de Deus, pois a graça de sua modéstia vale mais que o ouro” (Eclesiástico, 7-21).


“A mulher forte faz a alegria do seu marido, derramará paz nos anos de sua vida. É um bom quinhão uma mulher bondosa” (Eclesiástico, 26-2).


“Assim como o sol, que se levanta nas alturas de Deus, assim é a beleza de uma mulher honrada, ornamento de sua casa” (Eclesiástico, 26-19).


“Como coluna de ouro sobre alicerces de prata, assim são sobre suas plantas, os pés esbeltos da mulher ponderada” (Eclesiástico, 26-23).


“A beleza da mulher alegra o rosto do esposo, ela torna mais amável tudo que ele pode desejar” (Eclesiástico, 36-24).


Amigo leitor, não reproduzi todas as frases de elogio às mulheres, lida por mim na Bíblia, mas tais frases provam como esse livro nos dá de fato a impressão de ser um sábio paladino do seu valor, das suas virtudes, em suma, de ser um livro feminista. Aliás, já mostrei, em outra crônica, o heroísmo de várias mulheres de Israel, descrito pela Bíblia...


Fernando Jorge é jornalista, escritor, dicionarista e enciclopedista brasileiro. Autor de várias obras biográficas e históricas que lhe renderam alguns prêmios como o Prêmio Jabuti de 1962. É autor do livro “Eu amo os dois”, lançado pela Editora Novo Século.