Buscar
  • Redação JBA

Cuidados para prevenir e identificar o Câncer de Pele


Com a chegada do verão, vem junto o sol intenso e os alertas sobre os cuidados com a pele, já que se expor ao sol por longos períodos pode causar câncer. Desde 2014, a Sociedade Brasileira de Dermatologia promove o Dezembro Laranja, uma iniciativa que visa prevenir a população sobre o câncer de pele. A doença responde por 33% de todos os diagnósticos de câncer no Brasil. A cada ano, são cerca de 180 mil novos casos.

De acordo com a Dra. Simone Neri, dermatologista, pessoas claras e que se queimam com facilidade, quando se expõem ao sol, corre um risco maior de desenvolver o câncer de pele, que também pode manifestar-se em indivíduos negros ou de peles morenas. “Para evitar a doença, o ideal é se proteger com um protetor solar que tenham no mínimo FPS 30. Procurar ficar na sombra e evitar o sol entre 10h e 16h, quando a radiação UVA e UVB, produzidos pelo sol, representam 95% da radiação que atinge o corpo e penetra profundamente na pele” explica.

Como identificar o Câncer de pele?

O efeito cumulativo da radiação solar provoca o surgimento de pintas, sardas, manchas, rugas, eczemas e até tumores benignos ou malignos como, por exemplo, um machucado que não cicatriza. “Por isso, conhecer bem a sua pele, pintas e manchas que ela apresenta faz toda a diferença na hora de detectar irregularidades”, conta a Dra. Simone.


Somente um exame clínico feito por um dermatologista ou uma biópsia podem diagnosticar o câncer da pele, mas é importante estar sempre atento aos seguintes sintomas:

- Assimetria: se uma metade da lesão for diferente da outra;

- Bordas irregulares: quando o contorno da pinta ou mancha não for regular;

- Cor: sinais, pintas ou manchas com cores diferentes;

- Diâmetro: pintas ou manchas com um diâmetro maior que 6 mm;

- Evolução: qualquer tipo de mudança no tamanho ou cor.


Para auxiliar na identificação dos sinais perigosos siga a Regra do ABCDE. Mas, em caso de sinais suspeitos, procure sempre um dermatologista. Nenhum exame caseiro substitui a consulta e avaliação médica.

Dicas para evitar o Câncer de Pele

Exposição solar: Ao sair ao ar livre, procure ficar na sombra, principalmente no horário entre 10h e 16h, quando a radiação UVB é mais intensa. Use sempre protetor com fator de proteção solar (FPS) 30 ou maior.

Uso correto do protetor solar: O produto deve ser aplicado ainda em casa, e reaplicado ao longo do dia a cada 2h. Aplique o equivalente a uma colher de chá rasa para o rosto e três colheres de sopa para o corpo. O filtro solar deve ser usado todos os dias, mesmo quando o tempo estiver frio ou nublado, pois a radiação UV atravessa as nuvens.

Roupas: Hoje, é possível complementar as estratégias de foto proteção com outros mecanismos como, por exemplo, roupas, chapéus e óculos apropriados.

Melhor fator de proteção: Um filtro solar com FPS 30 é capaz de evitar queimaduras e proteger o usuário dos raios emitidos pelo sol que penetram profundamente na pele e que causam um dano progressivo às células.

Segundo o consenso de foto proteção da Sociedade Brasileira de Dermatologia é aconselhável que os filtros solares tenham no mínimo FPS de 30. “Porém, se você tiver pele clara, de preferência aos filtros com FPS de no mínimo 60, que certamente a sua pele estará mais protegida”, finaliza a Dra. Simone Neri.

10 visualizações0 comentário