Buscar
  • Rede D'Or

D’Or Consultoria lança campanha de Dezembro Vermelho

Material aborda a prevenção à AIDS e as outras infecções sexualmente transmissíveis

Imagem: Reprodução

O mês de dezembro é o mês de conscientização e prevenção à AIDS e a outras infecções sexualmente transmissíveis. Pensando nisso, a D’Or Consultoria, empresa do Grupo Rede D’Or São Luiz, lançou a campanha “Prevenção nunca sai de moda”.


Informações importantes sobre a AIDS, explicações sobre uso da camisinha masculina e feminina, incentivo à prevenção e aos cuidados médicos são algumas das informações disponíveis no site dorconsultoria.com.br/portfolio/prevencao-da-aids/


A AIDS é uma doença infecciosa, transmitida pelo vírus HIV. E, mesmo após 40 anos dos primeiros casos relatados diagnosticados, as pessoas ainda negligenciam quando o assunto é a prevenção. Dados do Ministério da Saúde mostram que a cada 15 minutos uma pessoa se infecta com o vírus no Brasil.


“Trouxemos algumas referências visuais na campanha com objetos e vestuários ‘ultrapassados’ para salientar que, ao contrário da estética de décadas passadas, a prevenção e o comportamento sexual seguro por meio do uso de preservativo nunca saem de moda, mesmo com o passar de tantos anos desde o aparecimento da AIDS e demais IST’s”, explica Victor Davi, coordenador de Marketing e Comunicação da D’Or Consultoria.


A desinformação e o preconceito ainda são desafios para a comunidade médica. Por isso, a importância do Dezembro Vermelho, para desmistificar e ampliar o conhecimento da população sobre o tema.


A camisinha ainda é a forma mais segura e eficaz de prevenção da AIDS e outras infecções sexualmente transmissíveis. E, ao contrário do que muitos pensam, homens heterossexuais são o principal grupo afetado pelo HIV no Brasil. Eles representam 49% dos casos, enquanto homossexuais somam 38% e bissexuais 9,1%.


Com o avanço da ciência e do acesso à informação hoje a doença tem tratamento. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde, mais de 40 milhões de pessoas no mundo vivem com HIV. E, há pelo menos quatro projetos de vacinas contra o vírus em andamento, inclusive o Brasil participa de um dos estudos, o Mosaico, que, atualmente, encontra-se na fase 3, quando são realizados testes em seres humanos.


De acordo com Sérgio Hércules, médico e superintendente de Gestão Médica da D’Or Consultoria, a pessoa que teve contato com o vírus deve procurar uma unidade de saúde o mais rápido possível. “Um médico poderá receitar a PEP - Profilaxia Pós-Exposição ao HIV, que deve ser tomada o quanto antes para impedir que o vírus alcance a corrente sanguínea e infecte as células de defesa”, explica.


Além disso, existe a PrEP ou Profilaxia Pré-Exposição ao HIV, um comprimido que se toma regularmente com o objetivo de prevenir a infecção. É importante procurar um médico e se informar.