Buscar
  • Rede D'Or

D’Or Consultoria lança campanha de conscientização e prevenção sobre dengue, zika e chikungunya

Por Rede D'Or

Imagem: Divulgação

A D’Or Consultoria, empresa do Grupo Rede D’Or São Luiz, iniciou a campanha Prevenção nunca sai de moda. Com a chegada do verão, a conscientização e os cuidados para evitar a dengue, zika e chikungunya devem ser redobrados.


Segundo dados do Ministério da Saúde, desde o início da pandemia, o número de casos destas doenças diminuiu, mas ainda há a necessidade de manter as medidas preventivas. “Com mais incidência durante o verão, são doenças que ainda ocorrem de forma expressiva. Além disso, o receio de procurar os hospitais neste momento de pandemia podem levar a subnotificações”, alerta Sérgio Hércules, médico e superintendente de Gestão de Saúde Médica da D’Or Consultoria.


O médico ainda ressalta que é importante ter atenção aos sintomas pois, nas fases iniciais, existem similaridades com outros quadros infecciosos, tal como a própria Covid-19.


De acordo com o boletim epidemiológico da Secretaria de Vigilância em Saúde, no Brasil, de janeiro a novembro de 2021, ocorreram 494.992 casos prováveis de dengue, 91.226 de chikungunya e 5.710 de zika.


Mosquito pequeno. Estragos grandes

A campanha “Um problemão sem tamanho” traz a provocação que mesmo sendo um pequeno mosquito, não cuidar para evitar a sua criação e proliferação traz consequências muito maiores.


O hotsite reúne informações relevantes sobre o transmissor Aedes aegypti, a prevenção, os sintomas e as principais dúvidas da população. “A ideia da campanha é mostrar reforçar a necessidade de prevenção por meio de informações confiáveis, evitando o foco do mosquito, a proliferação de larvas e o aumento de casos destas doenças neste verão”, diz Victor Davi, coordenador de Marketing e Comunicação da D’Or Consultoria.

Entre as orientações para manter a casa sem foco do mosquito transmissor estão: manter fechada a caixa d’água; armazenar as garrafas com a boca para baixo; limpar e adicione cloro em piscinas; e ter cuidado com plantas que podem acumular água, como bromélia e babosa.


Os sintomas destas enfermidades são similares com os da Covid-19 como febre alta, dor de cabeça e dores no corpo. É importante procurar um médico assim que tiver algum indício. A automedicação é arriscada, principalmente na suspeita de dengue, pois, alguns medicamentos, aumentam as chances de sangramentos e hemorragias.


Todo ano são publicadas campanhas para combater a reprodução do Aedes e sempre surgem questionamentos. Os mais frequentes são sobre o contágio, ciclo de vida do Aedes aegypti e sequelas do Chikungunya. Conheça um pouco mais sobre o tema e tire suas dúvidas no site https://dorconsultoria.com.br/portfolio/aedes-aegypti/