Buscar
  • Coronel Camilo

Cuidando do seu condomínio

Por Coronel Camilo


Atitudes simples podem aumentar a segurança de todos e evitar grandes transtornos aos moradores. Você pode auxiliar na segurança do condomínio onde você reside: basta conhecer as regras, segui-las e ajudar no seu cumprimento. Tudo se resume em colaboração e participação.

Especialista no assunto de segurança em condomínios, o Tenente-Coronel José Elias de Godoy destaca que a segurança no condomínio pode ser expressa por um triângulo. O primeiro vértice é a conscientização dos moradores e sem ela nada acontece. O segundo vértice é o investimento nos funcionários, estes devem ser bem capacitados e periodicamente reciclados. Em terceiro, a segurança física, que pode ser conseguida com obstáculos físicos e a aplicação da tecnologia.

A questão mais delicada e a mais importante são os moradores. Colocam-se barreiras físicas e tecnologia, treinam-se os funcionários, mas na hora da execução, o primeiro a burlar as normas e não seguir as orientações de segurança é o próprio condômino. Procedimentos escritos, aprovados em assembleia e uma campanha de orientação feita pelo síndico ou pelo administrador, com cartazes nos elevadores e palestras aos moradores podem suprir este problema. É importante deixar um canal de comunicação para sanar dúvidas e resolver qualquer problema de segurança.

No caso dos funcionários, a capacitação é a palavra-chave. Além de uma boa seleção, é preciso consultar antecedentes criminais na hora da contratação, é de suma importância um bom treinamento para que os funcionários possam conhecer e utilizar os equipamentos e a tecnologia utilizada. No treinamento também aprenderão a forma correta de abordar as pessoas, os visitantes e principalmente identificar e evitar os golpes mais comuns aplicados. Lembro que na maior parte dos furtos e roubos, o infrator entra pela porta da frente, com autorização de funcionários ou moradores. Isso só se evita com uma forte educação continuada dos colaboradores.

A segurança física pode ser implementada sem muito investimento. Barreiras físicas, duplo portão para os veículos, guaritas protegidas, espaço para passa-volumes, cercas de vidro ou com grades, onde se possa visualizar a entrada do condomínio e de lá quem se aproxima são exemplos de segurança física que não requerem grandes investimentos. Hoje em dia também temos os sistemas de monitoramento, onde câmeras espalhadas pelas áreas comuns do condomínio permitem o monitoramento e a intervenção caso necessário.

Uma novidade é a portaria virtual e monitoramento à distância. Solução que funciona, mas também deve ter os seus cuidados. Com uma portaria virtual, passa a ser mais importante ainda a conscientização dos moradores em seguir as regras estabelecidas, pois não teremos um porteiro para constantemente observar a entrada do condomínio e agir. Importante que seja uma decisão de consenso e bem entendida e aceita por todos.

Tão importante quanto as medidas citadas é participar do programa Vizinhança Solidária da sua rua, pois cuidar do espaço público no entorno do condomínio faz a diferença. A troca de informações entre os prédios ou as residências, comunicando qualquer anormalidade entre si e, se necessário à polícia, é uma das melhores formas de se evitar problemas de segurança e invasões de condomínios.

Segurança pública é direito do cidadão, dever do Estado e responsabilidade de todos nós. Participar e colaborar com segurança sempre vai permitir uma melhor qualidade de vida para todos.



Coronel Camilo é secretário-executivo da Polícia Militar. É formado em Administração de empresas pelo Mackenzie, com bacharelado em Direito pela Universidade Cruzeiro do Sul e pós-graduado em Gestão de Tecnologia da Informação pela FIAP e em Gestão de Segurança Pública pela Secretaria Nacional de Segurança Pública.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo