Buscar
  • Vito Zanella

Cruze estreia duas novas versões: RS e Midnight

Por Vito Zanella


A classificação dos automóveis por tipo de carroceria está diretamente relacionada às necessidades de diferentes perfis de clientes. E se existe um bem peculiar, é o de consumidores de hatches e sedãs médios. Pensando nisso, a Chevrolet estreia duas novas versões na linha Cruze: RS e Midnight, que trazem novidades em relação a acabamento, equipamento e software. Os dois modelos trazem o mesmo motor já conhecido: 1.4 turbo, de 153 cavalos e 24,5 kgfm de toque, com transmissão automática inteligente de seis marchas de última geração, já padrão em toda família Cruze. Ambos contam também com nível quatro de conectividade. Os destaques são o MyLink com Apple Car Play e Android Auto, Wi-Fi nativo, OnStar para serviços de emergência e segurança, myChevrolet app para comandar funções do carro a distância, além de tecnologia OTA (over the air), capaz de promover atualizações de sistemas eletrônicos do veículo via internet.


A primeira novidade é o Cruze RS. O modelo ganha customização que acentua o caráter arrojado do Sport6. Olhando o veículo de frente, o modelo traz grade com detalhes em cromo escurecido, a gravata Chevrolet com fundo preto e os faróis com LED e máscara negra. O logo RS em vermelho junto às entradas de ar marca a versão. Na lateral, a moldura das janelas, o adesivo de coluna e os retrovisores seguem o mesmo visual escurecido para reforçar a ideia de unidade, assim como a linha de cintura. Já as rodas personalizadas contribuem para deixar o visual do carro mais esportivo.

Novo também é o conceito de teto preto metálico para o Cruze, que parece ampliar a área do teto-solar e altera a percepção de proporções do modelo o deixando ainda mais arrojado. Na traseira, o aerofólio funcional também foi escurecido, assim como os emblemas com o nome e a marca do veículo na tampa, próximo das lanternas de LED tridimensionais.


Para o interior do Cruze RS, os diferenciais ficam por conta da seleção dos materiais além da escolha da cor para os revestimentos de teto, assoalho, colunas, painéis e dos bancos - todos em preto, enquanto as costuras pespontadas dos assentos, por exemplo, trazem linhas vermelhas. A lista de equipamentos de série segue o mesmo patamar de refinamento e inclui seis airbags, sistema de monitoramento da pressão dos pneus, câmera de ré de alta definição, sensor de estacionamento dianteiro e traseiro além de sistema de áudio premium, acendimento automático dos faróis através de sensor crepuscular, sensor de chuva, central de informação digital colorida, retrovisor interno eletrocrômico e retrovisores externos com rebatimento elétrico e aquecimento.


A segunda novidade da linha Cruze é a versão Midnight, que chega para ampliar o leque de opções do sedã. Apesar de ser mais acessível que as versões topo de linha LTZ e Premier, o Cruze Midnight estreia um novo conceito para esta versão: além do tradicional preto Ouro Negro, o cliente terá mais opções de cores metálicas para a carroceria. São elas o azul Eclipse e o cinza Satin Steel. Na cabine, os acabamentos desde os do forro do teto até os revestimentos soft touch de portas e painel ganham tons predominantemente escurecidos também, bem como sugere o nome da versão.

Na frente o destaque começa pela gravata Chevrolet com fundo preto e pela moldura em cromo escurecido da barra que divide as duas entradas de ar do motor turbo. A grade com elementos estéticos internos alusivos à tecnologia é própria do sedã. Faróis com máscara negra com luz de condução diurna em LED e luzes auxiliares tipo canhão completam o conjunto. Na lateral, as rodas aro 17 em dois tons mesclam pela primeira vez o preto com o cromado. Um filete do mesmo metal faz a harmonização com as maçanetas. Já o logo Midnight fica na parte inferior da porta dianteira, alinhado com os retrovisores externos. A ausência de frisos é proposital, para que os vincos da carroceria sejam evidenciados, assim como a silhueta do veículo marcada pela caída do teto semelhante ao de um cupê. A seleção para as opções de cores externas considerou também a composição de pigmentos das tintas que refletissem com maior precisão a luz, evidenciando os vincos e o dinamismo do veículo. Apesar da traseira propositalmente mais curta do que de sedãs tradicionais, o Cruze entrega amplo espaço tanto para cinco passageiros como para bagagens. O entre-eixos mede 2.700 mm e o porta-malas acomoda até 440 litros.


O Cruze Midnight ainda reúne equipamentos de comodidade valorizados pelos entusiastas de sedãs médios, como revestimento premium dos bancos e painel, ar-condicionado com controle eletrônico de temperatura mais sistema automático de recirculação, partida por botão, chave eletrônica para travamento e destravamento das portas e da tampa traseira com sensor de aproximação, além de regulagem de altura dos faróis, sensor de estacionamento traseiro, controlador de velocidade de cruzeiro e limitador de velocidade. Em relação aos itens de segurança, o modelo traz airbag frontal, lateral e de cortina, aviso sonoro para utilização do cinto de segurança em todos os assentos, cintos de segurança dianteiros com pré-tensionadores e controle eletrônico de estabilidade e tração com a função de assistente de partida em aclive.


Vito Zanella é jornalista e já passou pela redação de diversos jornais de São Paulo. Atuou como editor de algumas revistas e jornais especializados em automóveis, como Hot Motors, Autos & Afins (do MetroNews), Jornal Farol Autos e Bus Magazine, entre outros.