top of page
Buscar

Com nova onda de calor histórica, saiba como proteger sua saúde

Por Rede D´Or


Foto: divulgação

Uma nova onda de calor extremo, classificada pelos meteorologistas como "fora do comum" e com probabilidades de quebra de recordes históricos, está atingindo diversas regiões do país nesta semana.


Mas, com temperaturas que podem ultrapassar 45ºC em algumas regiões do país, é preciso tomar cuidado com diversos fatores para preservar a saúde.


“O principal alerta é em relação a exposição ao sol e reforço na hidratação, mas há questões além dessas, como quadros respiratórios, por conta da baixa umidade, e de intoxicação alimentar, já que o calor favorece a proliferação de bactérias”, destaca Dr. Marcos Roberto da Silva, clínico geral, emergencista e coordenador o pronto-socorro do Hospital São Luiz Campinas.


Os sintomas mais leves ocasionados pelo calor acima da média envolvem suor excessivo, desidratação, dor de cabeça, fraqueza, sonolência, queimaduras superficiais na pele e irritabilidade.


“Em situações extremas de calor é possível desenvolver alterações nas funções renais, insolação, queda de pressão, desmaios e hipertermia, que ocorre quando o corpo fica com uma temperatura mais elevada do que normal e se não for tratada da forma correta, pode levar a morte”, alerta Dr. Marcos.


O especialista da unidade localizada no interior paulista destaca ainda que alguns grupos, como crianças e idosos, são mais suscetíveis aos riscos e precisam de atenção especial.


“Caso identifique sintomas como redução na quantidade de suor ou urina, aumento significativo da temperatura corporal, queimaduras com bolhas, irritabilidade ou confusão mental, é importante buscar atendimento médico”, orienta o médico do São Luiz Campinas.


Confira as dicas:


Ventilação – Mantenha o ambiente arejado e bem ventilado. É possível utilizar equipamentos como ventilador e ar-condicionado para auxiliar.


Hidratação – É essencial reforçar o consumo de água e outros líquidos naturais, como suco de frutas e água de coco, para manter o corpo hidratado e repor os sais minerais perdidos ao longo do dia. Cuidado com bebidas alcóolicas, pois favorecem a desidratação.


Umidade – O calor vem acompanhado de uma queda significativa da umidade do ar, que pode agravar quadros respiratórios pré-existentes. A utilização de umidificadores ou toalhas molhadas nos ambientes pode ajudar.


Protetor solar – A exposição direta ao sol pode ocasionar queimaduras graves, além de ser um fator de risco para o câncer de pele. Por isso, é essencial utilizar protetor solar, reaplicando frequentemente, principalmente após entrar na água.


Roupas e acessórios – Roupas com proteção UV, chapéus, óculos de sol e outros acessórios são importantes aliados para proteger a pele. Além disso, opte por tecidos mais leves e respiráveis, como algodão e linho.


Alergias – O calor pode contribuir para quadros de dermatite e outras alergias, principalmente de pele. Por isso, é essencial manter a pele limpa e hidratada. Em praias e piscinas, por exemplo, lave o corpo com água limpa para retirar o excesso de cloro e sal, que podem causar irritação.


Alimentação – As altas temperaturas favorecem a proliferação de bactérias que podem ocasionar intoxicações alimentares. Por isso, muita atenção na conservação dos alimentos, principalmente os que precisam ficar refrigerados. Opte por alimentos frescos, naturais e mais leves, que são de fácil digestão, além de ter atenção com a procedência e higienização, principalmente nas praias.


Comments


bottom of page