Buscar
  • Roberto Maia

Com Hulk e Diego Costa, Atlético-MG sonha com título do Brasileirão após 50 anos

Por Roberto Maia


Quem assistiu ao jogo entre Palmeiras e São Paulo, válido pela Libertadores da América, onde o Verdão eliminou o Tricolor, deve ter percebido que o time comandado por Abel Ferreira não está para brincadeira. O Alviverde tem atualmente um dos melhores elencos do Brasil, juntamente com Flamengo e Atlético-MG. No futebol é difícil cravar com certeza absoluta, mas o Brasileirão deste ano tem tudo para ficar entre esses três times.


Mas antes do início do Campeonato Brasileiro muita gente fez previsões colocando, além de Palmeiras e Flamengo, times como o São Paulo, o Grêmio e o Internacional como favoritos ao título. Poucos incluíram o Galo mineiro como possível campeão.


Sem levantar a taça do Brasileirão desde 1971, quando foi o primeiro campeão da competição, o Atlético-MG está se reforçando e já começa a mostrar que 50 anos depois poderá voltar a comemorar o título.


Prova disso foi o jogo de sábado passado, quando o Galo venceu o Palmeiras por 2 a 0 no Mineirão, ampliando a vantagem na liderança do Brasileirão. O time comandado pelo técnico Cuca chegou a 37 pontos na tabela de classificação, cinco à frente do Verdão.


Com a vitória, o Galo chegou à marca de nove vitórias consecutivas pelo Campeonato Brasileiro, maior sequência alcançada pelo time desde que a competição passou a ser disputada por pontos corridos.

Hulk marcou sete gols no Brasileirão e comanda o time em campo. (Foto: Pedro Souza/Clube Atlético Mineiro)

O sonho começou a ganhar ares de realidade quando o Atlético-MG repatriou o atacante Hulk, que estava há 20 anos jogando no exterior. A aposta se mostrou acertada e ele vem fazendo a diferença jogando pelo Galo. Até agora o considero o melhor jogador do campeonato.


E as atuações de Hulk não deixam dúvidas. Em nove jogos pela Libertadores, marcou seis gols, além de assistências importantes. No Brasileirão já marcou sete gols e comanda o time em campo.


Não satisfeita com o excelente momento vivido pelo time, a diretoria atleticana foi buscar o atacante Diego Costa, que desembarcou em Belo Horizonte na terça-feira, já causando furor entre os torcedores.


Diego Costa também estava longe do Brasil há 15 anos, período em que atuou de maneira vitoriosa no futebol da Europa, principalmente quando vestiu as camisas do Atlético de Madrid, na Espanha, e do Chelsea, na Inglaterra.

Diego Costa fez fama na Europa jogando pelo Atlético de Madrid e Chelsea. (Foto: Pedro Souza/Clube Atlético Mineiro)

Logo ao desembarcar prometeu gols e muito empenho em campo à torcida do Galo. "Primeiro quero agradecer por estar no Galão da Massa. Acompanhei a toda a repercussão pelas redes sociais e espero retribuir toda a expectativa da torcida. Me senti muito querido por todos e isso pesou muito na minha decisão. Não vai faltar empenho, raça e vontade para fazer muitos gols. Esse é meu desejo e meu objetivo", afirmou.


Os próximos capítulos, ops, rodadas mostrarão se as expectativas serão concretizadas dentro de campo. Enquanto isso, a torcida do Galo Doido já faz festa.



Roberto Maia é jornalista e cronista esportivo. Iniciou a carreira como repórter esportivo, mas também dedica-se a editoria de turismo, com passagens por jornais como MetroNews, Folha de São Paulo, O Dia, dentre outros. Atualmente é editor da revista Qual Viagem e portal Travelpedia.


4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo