top of page
Buscar

Check-up: entenda a importância da avaliação na terceira idade

A prevenção é fundamental quando se busca qualidade de vida e, principalmente na terceira idade, o check-up periódico deve estar na lista de prioridades dos idosos. A partir dos 60 anos há um considerável aumento da prevalência de doenças cardiovasculares e cognitivas que podem ser diagnosticadas com exames específicos e, quanto antes descoberta, maior a possibilidade de tratamentos e longevidade.

O check-up consiste em uma bateria de exames como sangue, urina, avaliação do perfil lipídico, glicêmico, entre outros exames laboratoriais. Conforme a faixa etária da pessoa aumenta, evoluem também os pedidos de análises clínicas. “É muito importante passar por avaliações médicas regulares, porque não existe um protocolo pré-definido, cada idoso tem o seu ritmo. O acompanhamento deve ser individualizado, baseado nos fatores de risco e histórico familiar”, aponta Janaína Rosa, enfermeira e coordenadora técnica da Home Angels, rede de cuidadores de pessoas supervisionadas.


Algumas reclamações podem parecer comuns, porém, por mais simples que sejam, devem ser interpretadas como sinais de alerta e relatadas ao médico para uma investigação mais detalhada. “Muitas vezes queixas como dores, cansaço, falta de motivação e memória prejudicada são consideradas normais nessa etapa da vida, mas é importante entender quais elas são para saber se está relacionada realmente ao envelhecimento natural ou a possíveis complicações que alertam para algum problema de saúde”, afirma a coordenadora.


Cada paciente demanda de um tipo de cuidado e o profissional indicado para avaliação nesta fase da vida é o geriatra. Além do médico, em alguns casos a companhia de um cuidador de idosos faz toda a diferença no tratamento. “Seja para auxiliar nas tarefas diárias, na organização dos horários, administração correta dos medicamentos ou até mesmo para fazer companhia, o cuidador tem papel fundamental para garantir ao idoso uma boa qualidade de vida. Além disso, muitas vezes vem desse profissional o alerta sobre possíveis doenças, já que ele está diariamente atuando na vida da pessoa idosa e é preparado profissionalmente para exercer essa atividade”, completa.

bottom of page