Buscar
  • Redação JBA

Casa Museu prorroga Exposição “Faca, colher & garfo: uma história” e lança publicação Dez receitas d

Haverá ainda o lançamento do catálogo da exposição e da publicação Dez receitas de Ema Klabin

Imagem: Exposição recria uma mesa ao estilo inglês do século XIX com peças da coleção. Foto Arquivo Ema Klabin/Divulgação

Com curadoria de Paulo de Freitas Costa, a exposição Faca, colher & garfo: uma história, na Casa Museu Ema Klabin, foi prorrogada até o dia 14 de agosto. A mostra busca traçar um breve relato da curiosa história dos talheres, enquanto apresenta os faqueiros e talheres colecionados e utilizados por Ema Klabin ao longo de sua vida. A exposição pode ser vista de quarta a domingo, com entrada franca. Estão expostas cerca de 50 peças, do século XVIII ao XX, em prata de lei, muitas com douração. “A maioria é de peças inglesas de importantes prateiros dos períodos George IV e Vitoriano. As peças mais raras são colheres e garfos de 1806, e também as peças feitas por Mary Chawner em 1836, caso raro de uma mulher dirigindo uma ourivesaria”, explica o curador Paulo Costa. A exposição também recriou, na sala de jantar, com peças da coleção, uma mesa ao estilo inglês do século XIX. Nela ficam dispostas criações de importantes prateiros ingleses: pratos de Paul Storr (1830), sopeira e molheiras de John Collins (1827) e castiçais de John Watson (1823). Lançamentos No sábado, 30 de julho, às 11h, haverá o lançamento conjunto do catálogo da exposição Faca, colher & garfo: uma história e da publicação Dez receitas de Ema Klabin, que reúne as receitas mais frequentemente servidas pela colecionadora e mecenas Ema Klabin para seus convidados. O catálogo conta com fotografias e detalhes da exposição, além de textos dos pesquisadores Yves Rolland e Cintia Gama, bem como do curador da exposição e da Casa Museu, Paulo de Freitas Costa. Já a publicação, idealizada pela pesquisadora e especialista de estudos da alimentação Janka Babenco, é resultado da última campanha de financiamento coletivo da Casa Museu Ema Klabin, realizada pela plataforma Benfeitoria. A partir da curadoria de Janka, o chef Rogério Maldonado desenvolveu as receitas, de forma a viabilizá-las para que sejam facilmente preparadas pelo público interessado.

Estão expostas cerca de 50 peças, do século XVIII ao XX, em prata de lei, muitas com douração. Foto: Arquivo Ema Klabin/Divulgação.

Além das visitas livres e mediadas que podem ser realizadas de quarta a domingo, a Casa Museu Ema Klabin promove no dia 7 de agosto, das 15h às 16h, um piquenique literário, no qual serão compartilhados textos, histórias, e poesias que destacam a relação com a alimentação e os rituais que levamos para nossas mesas. O visitante poderá contribuir levando textos para enriquecer a experiência literária e um alimento para degustar no final. A exposição Faca, colher & garfo: uma história e a programação a ela associada contam com o patrocínio da Klabin S.A., no âmbito do projeto “Fundação Ema Klabin: casa e museu”, e com apoio da empresa de iluminação lumini.


Faca, colher & garfo: uma história

até 14 de agosto

Visitas

De quarta a sexta-feira em grupos acompanhados por educador. Finais de semana e feriados, visitas livres. Sempre em quatro horários: 11h, 14h, 15h15 e 16h30.

Não é necessário agendamento prévio.

Domingo, 7 de agosto

das 15h às 16h

Piquenique literário

atividade presencial

Casa Museu Ema Klabin

Rua Portugal, 43 – Jardim Europa

São Paulo, SP