top of page
Buscar

Campanha de vacinação contra poliomielite não tem prazo para acabar na capital

A campanha de multivacinação também tem prazo indeterminado. O objetivo é aumentar a cobertura básica vacinal para doenças imunopreveníveis

Imagem: Prefeitura de São Paulo

A vacinação contra a poliomielite e a multivacinação para crianças e adolescentes, de 0 a 15 anos de idade, que seriam encerradas neste domingo (30), continuarão na cidade. A decisão da Prefeitura foi manter as campanhas por tempo indeterminado. O objetivo é ampliar as coberturas, que seguem abaixo do preconizado.


Desde o dia 8 de agosto, quando a campanha de multivacinação foi iniciada, até esta quinta-feira (27), a capital aplicou 1.522.478 doses de vacinas, sendo 357.607 contra a poliomielite e 1.164.871 de outros 15 imunizantes. A meta é atualizar a situação vacinal e aumentar a cobertura para a pólio e outras doenças imunopreveníveis.


O coordenador de Vigilância em Saúde, Luiz Artur Caldeira, reforça que, “diante do alerta global de ressurgimento da poliomielite e outras doenças graves que acometem a população infantil, mães, pais e responsáveis de crianças e adolescentes devem levar seus filhos aos postos de saúde para a verificação da situação vacinal, garantindo a imunização, se necessário”.


No caso da pólio, por exemplo, a cobertura básica está em cerca de 80%, enquanto a meta estabelecida pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI) é de 95%. “A prorrogação é mais uma oportunidade àqueles que ainda não receberam a dose de reforço contra a poliomielite”, afirma o coordenador, Luiz Artur Caldeira.


Multivacinação infantil

UBSs e AMAs/UBSs Integradas realizam a vacinação voltada ao público infantil, com a disponibilização de imunizantes como: tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola), tetraviral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela), BCG, pentavalente, vacina inativada poliomielite (VIP), vacina oral poliomielite (VOP), pneumo 10, rotavírus, meningo C, meningo ACWY, varicela, hepatites A e B, febre amarela, DTP (difteria, tétano e coqueluche), dupla adulto, HPV e pneumo 23.


A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) ampliou a oferta da vacina contra o HPV para os meninos dos 9 aos 14 anos, a mesma faixa etária das meninas. Além disso, adolescentes de 13 e 14 anos, de ambos os gêneros, também podem ser imunizados contra o meningococo ACWY, vacina antes voltada apenas à faixa etária de 11 a 12 anos. Essa última medida é temporária e vale até junho de 2023, conforme definição do Programa Nacional de Imunizações (PNI).


Imunização contra gripe, sarampo e poliomielite

A vacina contra o vírus influenza, causador da gripe, está disponível para toda a população da capital com idade acima de seis meses.


Para a vacina contra o sarampo, estão elegíveis crianças acima de seis meses e menores de cinco anos, profissionais de saúde e nascidos a partir de 1960.


A campanha contra a poliomielite tem como objetivo imunizar, com a vacina oral contra a poliomielite (VOP), as crianças que estejam com o esquema prioritário completo com a vacina inativada contra a poliomielite (VIP).

コメント


bottom of page