top of page
Buscar

Bebê chegou em casa, e agora? Cuidados nos primeiros dias de vida

Por Rede D'Or

O nascimento de um filho é sempre uma dádiva, além de um grande momento especial na vida de um casal após esperar nove meses para a chegada do recém-nascido. No entanto, na hora de ir para casa, sempre surgem dúvidas na vida dos pais – principalmente nos de primeira viagem.


Uma das primeiras coisas a serem feitas acontece na maternidade. É nela que o bebê faz o teste do pezinho, assim como o teste do olhinho, do coraçãozinho e da linguinha para checar se há doenças congênitas, síndromes ou alguma outra ameaça à saúde. Eles também são vacinados ainda no hospital contra a hepatite B e tomam a BCG, que protege da tuberculose.


Já em casa, os pais precisam estar atentos e tomar alguns cuidados em diversas áreas para ajudar no conforto e no bem-estar do bebê. Conversamos com a Dra. Mirian Rika para saber quais cuidados e como isso pode trazer tranquilidade, tanto para os pais, quanto para o recém-nascido.


Uma das coisas mais importantes é o contato do bebê com a mãe. Um destes momentos, é sobre o aleitamento materno. De acordo com a Dra. Mirian, o leite materno é o melhor alimento que o bebê poderia ter. “Ele é muito fácil de ser digerido, ele promove um desenvolvimento, um crescimento adequado e além de tudo tem uma proteção contra as doenças pelas características do seu do da sua composição.”


A Dra. Mirian ainda nos explica que, caso a mãe não conseguir estimular o contato pele a pele do seu filho para a amamentação, há outra forma de amamentar: “A administração do leite artificial quando não é possível o aleitamento materno pode ser realizado através do procedimento de copo conta gotas ou colher além da mamadeira.”


Nessa fase, durante os primeiros dias de vida do bebê, o melhor a se fazer é evitar a chupeta nos primeiros 15 dias, já que ela atrapalha a amamentação.


Algo muito importante que os pais e a família precisam fazer é deixar o ambiente de casa silencioso e com pouco ruído. Como a criança acaba de sair do útero materno, que é um ambiente de paz, a casa deve ser igualmente tranquila e silenciosa nos primeiros dias de vida. Embora os médicos não recomendam visitas no primeiro mês de vida, caso precise receber alguém, é necessário que a pessoa esteja saudável. É de suma importância que todos lavem as mãos antes de pegar no bebê.


Muitos pais também têm dúvidas em relação ao banho do bebê. Vale lembrar que ainda na maternidade, a enfermeira irá ensinar o passo a passo. O ideal é deixar a água em 36 graus, além de nunca acrescentar água fria ou quente no período em que o filho está na banheira. O banho não deve durar mais do que 15 minutos.


De acordo com a Dra. Mirian, o banho do recém-nascido deve promover o relaxamento e a limpeza, sem retirar a proteção excessiva da pele, utilizando sabonete líquido de glicerina hipoalergênico, já que ele servirá para a cabeça, assim como no corpo e os órgãos genitais.


Quanto ao coto umbilical, a limpeza deve ser feita diariamente com auxílio de um cotonete com álcool 70% a cada troca de fraldas. Enquanto o recém-nascido estiver com o coto umbilical, é recomendável o uso de sabonete apenas uma vez por dia para evitar o ressecamento de pele. Pode acabar saindo sangue, porém isso é comum.

Após toda essa aventura, os pais já podem se preparar para levar seu filho ao mundo exterior. A Dra. Mirian dá dicas de quando o bebê pode sair de casa e a partir de qual período. “O ideal é que permaneça em casa para realizar tranquilamente a amamentação por um período em torno de um, dois meses e após a vacinação e dependendo do momento da pandemia, cada pediatra vai conversar com seu paciente e vai liberar a criança para sair.”


Depois da primeira consulta com o pediatra, a criança já poderá tomar seu primeiro banho de sol, de no máximo 15 minutos por dia e fora do horário de maior incidência de raios ultravioleta, por conta de sua pele extremamente delicada.

Kommentare


bottom of page