Buscar
  • Redação JBA

As histórias de Benê usa linguagem de sinais, humor e aventura para incentivar leitura

Trupe Arlequinos & Colombinas abraça a diversidade e inclusão de todas as crianças em espetáculo que promove o incentivo à leitura

Imagem: Catherine Gobbi

O espetáculo As histórias de Benê é um infantil inclusivo e regado de amor. Produzida pela trupe Arlequinos & Colombinas, a peça une humor e aventura para promover o incentivo à leitura e o resgate das brincadeiras populares. O grupo fará oito apresentações gratuitas em seis pontos culturais de São Paulo entre 17 de julho e 11 de agosto.

A peça tem direção artística de Jhonnã Bao e direção musical de Marílhia Freire. A dramaturgia é de Jenifer Costa e Bella Santos, que também integram o elenco ao lado de Ingrid Arruda.

O espetáculo apresenta uma trupe de circo, recheada de contos, que chega à cidade Livraria do Norte e conta a história de Benê, uma criança que não gosta de ler e tem dificuldade para se comunicar. Benê então mergulha em um livro mágico e se depara com contos populares de tradição oral disseminados em diversas regiões do Brasil. Ela aprende que os livros e o aprendizado de novas linguagens podem ser sua ponte para o futuro e o conhecimento.

A dramaturgia tem um gostinho especial de amor de avó, pois é inspirado nas histórias que a Dona Francisca, avó de Jenifer contava para ela durante sua infância. Mas também contém um mundo de vivências e inspirações culturais: o poeta Manoel de Barros e suas provocações sobre o brincar, Carolina Maria de Jesus e sua literatura preta e popular, e a cultura popular e regional, como a literatura de cordel, as brincadeiras de fita, o repente e a literatura fantástica.

“O texto nasceu muito de memórias e inquietações que as dramaturgas já tinham, buscando esse lugar da oralidade, de histórias que eram contadas por povos africanos e que foram repassados ancestralmente, e do circo”, explica a diretora.

O protagonista da peça é universal e carrega um pouco de cada criança que a companhia encontrou pelo caminho, e sua construção buscou expressar essa multiplicidade. “Na nossa peça, Benê é uma criança agênero e é multiplicada em três para realmente ressaltar a diversidade que existe no mundo, e que a gente consegue ver de uma forma muito bonita através das crianças”, conta.

Espetáculo infantil As histórias de Benê Ingressos: Grátis. Duração: 50 minutos. Classificação: Recomendado a partir de 4 anos, Sessões com acessibilidade em Libras. Dia 17 de julho, domingo, às 16h Casarão - Vila Guilherme Praça Oscár da Silva, 110 - Vila Guilherme, São Paulo - SP, 02067-070 Capacidade: 70 lugares Dia 26 de julho, terça-feira, às 15h Céu Perus R. Bernardo José de Lorena, S/N - Vila Fanton, São Paulo - SP, 05203-200 Capacidade: 250 lugares. Dia 28 de julho, quinta-feira, às 14h Biblioteca Brito Broca Av. Mutinga, 1425 - Vila Pirituba, São Paulo - SP, 05110-000 Capacidade: 60 lugares. Dia 29 de julho, às 14h Cei Vila São João R. Alto Jurupari, 300 - Parque Nações Unidas, São Paulo - SP, 02995-040 Capacidade: 40 lugares. Dia 2 de agosto, terça-feira, às 10h e às 14h Escola Bilíngue EMEBS Madre Lucie Bray R. São Geraldino, 236 - Vila Constança, São Paulo - SP, 02258-220 Capacidade: 40 lugares. Dia 11 de agosto, quinta-feira, às 10h30 e às 14h30 Emef Raul Pompéia Av. Elias Antônio Lopes, 165 - Parque Taipas, São Paulo - SP, 02986-110 Capacidade: 70 lugares.